-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

04 abril 2016

Quem dá mais chance ao 1º emprego no Ceará



Há vagas para operadores de telemarketing, vendedores, recepcionista e outros
No Ceará, quando o assunto é o primeiro emprego setores como o de comércio e de serviços são os mais abertos a admitir jovens que estão iniciando no mercado de trabalho. Lojas, hotéis, pousadas e restaurantes estão entre os estabelecimentos com estas oportunidades. As vagas são diversificadas entre vendedores, operadores de caixa, recepcionistas, repositores e operadores de telemarketing.
São as mulheres, entre 16 a 21 anos, que mais se habilitam a entrar no mercado de trabalho. "Elas buscam no emprego uma emancipação, independência financeira e igualdade com os homens", informa o presidente do Instituto do Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Gilvan Mendes. Mas ele comenta que ainda existem as diferenças salariais, mesmo para os jovens, que podem chegar a cerca de 30% a mais no salário dos homens.
De acordo com a assessora da Catho, Juliana Pereira, no Brasil, de forma geral, algumas áreas em expansão como saúde, educação e exportação ainda estão contratando e buscam por profissionais preparados. Os estados que mais abrem vagas para os novatos são, em primeiro lugar, São Paulo, seguido da Bahia e Minas Gerais.
Oportunidades locais
Atualmente, no Ceará, são 1.680 vagas na Catho para todos os níveis profissionais. O setor comercial relacionado a vendas lidera, e na sequencia vem a área administrativa. Para o primeiro emprego, no Estado, o salário tem variação entre R$1.000 e R$ 1.500 para as áreas comercial, administrativa e operacional - logística e produção.
Já nas vagas disponíveis pelo Sine/IDT, em início de carreia um jovem pode receber entre um e dois salários mínimos, dependendo do piso de cada categoria. Atualmente no instituto existem entre 900 e 1.100 vagas para todas as oportunidades, englobando o primeiro emprego.
De acordo com Mendes, além da Capital, cidades como Maracanaú, Barbalha, Iguatu, Quixadá, Crateús e Sobral oferecem boas chances para os jovens. No Pecém, em São Gonçalo do Amarante, as oportunidades são grandes para os que optam por cursos técnicos e de especialização em áreas direcionadas ao setor industrial.
Porém, o presidente do IDT ressalta de forma negativa que a rotatividade dos jovens no emprego apresenta altos índices. "Hoje, eles não pensam em empreender como na minha época. E se uma outra empresa oferece um benefício melhor ou o ambiente de trabalho não é tão favorável quanto ele espera, ele muda de emprego", explica.
Currículo e apresentação
Para encontrar uma vaga é indispensável uma boa apresentação tanto do currículo, com informações verdadeiras, como pessoal. Transmitir compromisso, pontualidade e organização, por incrível que pareça, são diferenciais. Mendes orienta que o candidato pesquise sobre a empresa antes de ir a entrevista.
Para Juliana, montar bem o currículo e se cadastrar em sites de vagas online são o ponto de partida para ingressar no mercado. "Mesmo com a crise do momento, que trouxe demissões, é bom não desanimar. Por mais que não tenha experiência é indicado estar preparado e em busca constante pelo aprimoramento", aconselha.
Juliana indica que na hora de redigir o currículo é importante que ele esteja adequado ao mercado e ter foco. É necessário ter objetivo, área e cargo pretendidos, além de dois telefones de contatos e um resumo das qualificações. "Se tiver mais de um interesse, montar mais que um currículo", diz a assessora.
Outra coisa que as pessoas esquecem é a exposição de forma inadequada nas redes sociais. "As grandes empresas observam e pesquisam os perfis para analisar fotos, amizades e comentários", comenta Mendes. E fatores comportamentais como atitude, bom relacionamento em grupo deixam os aspirantes em vantagem na seleção. Qualificação e experiência em voluntariado também contam.
1
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial