-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

11 julho 2016

Citado em delações, Eunício pode ter candidatura rifada




Acusado, na operação Sépsis, desdobramento da Lava-Jato, de receber R$ 5 milhões por meio de contratos fictícios para sua campanha ao governo do Ceará em 2014, o senador Eunício Oliveira vê sua candidatura a presidência do Senado minguar. O senador cearense também foi citado em outras duas delações.
Alguns senadores, inclusive os de oposição, miniminizam as acusações contra Eunício, como e o caso do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Para ele o cenário ainda é favorável a Eunício e que é prematuro desqualificar alguém que nem foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República.
O fato é que, com o caso ganhando a mídia nacional e o governo do Presidente Temer lutando para escapar dos escândalos, das delações premiadas, a candidatura de Eunicio tende a ser rifada, por um nome que esteja fora do alcance da Lava-Jato.
A acusação de repasse de R$ 5 milhões em propina para Eunício foi feita na delação do ex-diretor de Relações Institucionais do grupo Hypermarcas, de produtos farmacêuticos, Nelson José de Mello. A defesa de Eunício afirmou que os contratos são legais.
A citação do nome de Eunício já havia aparecido na delação do ex-senador Delcídio Amaral, segundo o qual o peemedebista indicou diretores da Agência Nacional de Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Delcídio disse que as empresas de planos de saúde e laboratórios substituíram as empreiteiras no pagamento de propinas. Eunício afirmou que indicou “uma pessoa séria” para a Anvisa.
Com informações do O Globo
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial