-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

21 outubro 2016

Mesmo não sendo de ouro, sacrário da igreja de Tianguá é roubado com hóstias dentro



Bispo da Diocese de Tianguá diz que o roubo de um objeto sagrado constitui uma ofensa grave a Deus e um profundo desrespeito à fé católica ( Divulgação )
Apesar de não ter muito valor material, tendo em vista que não é feito de ouro ou possui pedras preciosas, o sacrário - lugar onde se guarda objetos sagrados - da Igreja Matriz de São Pedro, em Tianguá, foi roubado na última quarta-feira (19). De acordo com o padre Adriezio da Silva Lima, assessor da pastoral de comunicação da Diocese de Tianguá, criminosos arrombaram a paróquia, levaram o item, além de outros objetos. A Polícia Civil investiga o caso.
Em nota, o bispo da Diocese de Tianguá, Dom Frei Javier Hernández Arnedo, lamentou o ocorrido e disse que o sacrário continha âmbulas com hóstias consagradas. "Sabemos que o sacrário não é um cofre e tão pouco é de ouro. Porém, na sua fragilidade, guarda o que há de mais precioso em nossa fé: a Eucaristia. Não lamentamos, evidentemente, a perda dos objetos em si, mas a agressão cometida ao Santíssimo Sacramento, que para nós é a presença real de Jesus, centro e ápice de nossa vida cristã", destacou o pastor diocesano.
Arnedo destacou que espera que os responsáveis sejam punidos. Conforme diz, não se pode admitir "que a violência e a insegurança se sobreponham a determinados princípios e valores que constituem a base para o bem-estar social.
Ofensa grave
O bispo da Diocese de Tianguá disse também que o roubo de um objeto sagrado constitui uma ofensa grave a Deus e um profundo desrespeito à fé católica. "Quem joga fora as espécies consagradas, ou as subtrai ou conserva para fim de sacrílego, incorre em excomunhão “latae sententiae” reservada à Sé Apostólica.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial