-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

08 dezembro 2016

Grêmio é Campeão da Copa do Brasil



Após 15 anos sem ganhar um título nacional, o Grêmio empata e é campeão da Copa do Brasil
Este foi o primeiro título do Grêmio conquistado na sua nova Arena ( Foto: AFP )

Em noite histórica, marcada por lágrimas e homenagens à Chapecoense, o Grêmio confirmou o favoritismo conquistado no jogo de ida e faturou o título da Copa do Brasil. Diante do público recorde da Arena Grêmio, com 55.337 torcedores, em Porto Alegre, o time gaúcho empatou por 1 a 1 com o Atlético Mineiro e sustentou a vantagem obtida na primeira partida da final, com a vitória por 3 a 1, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Com o resultado, o time comandado pelo técnico Renato Gaúcho se tornou o maior campeão da história da Copa do Brasil.
Festa após 15 anos
O troféu marca o fim de um longo e desagradável jejum de 15 anos no Grêmio. Superado com frequência pelo rival Internacional no Estadual, o time tricolor também vinha penando nas competições nacionais. Agora, põe fim à "fila" com seu quinto título da Copa do Brasil, superando o Cruzeiro, que tem quatro. O time gaúcho também venceu em 1989, 1994, 1997 e 2001.
A final desta quarta-feira foi marcada pelas homenagens à Chapecoense. Os dois times entraram em campo com o escudo do time catarinense no uniforme, assim como o árbitro e os auxiliares, que até vestiram verde. A bola do jogo também teve o escudo em memória dos jogadores e integrantes do clube que foram vítimas do acidente aéreo da semana passada, que causou a morte de 71 pessoas, perto de Medellín, na Colômbia.
Homenagens
Na arquibancada, a torcida gremista abriu a camisa gigante que os torcedores da equipe de Santa Catarina levava aos jogos na Arena Condá. O momento mais emocionante da homenagem aconteceu no minuto de silêncio, com toque militar. Um videoclipe com imagens da Chapecoense foi exibido nos telões, sem som. Os jogadores ficaram abraçados no centro do gramado, com a presença de membros da imprensa, representando os jornalistas mortos na tragédia.
O goleiro Victor era o mais emocionado, assim como muitos torcedores nas arquibancadas. Os gols só vieram na segunda etapa. Aos 43 minutos, Everton disparou pela esquerda até a linha de fundo e cruzou rasteiro para a pequena área. Bolãnos, que acabara de entrar em campo, só escorou para as redes.
A festa só não foi completa porque Cazares acertou lindo e improvável chute de antes do meio de campo, aos 46 minutos. A bola morreu no fundo das redes, decretando o empate, que não foi o suficiente para evitar o título gremista.
Antes do apito final, jogadores dos dois times se estranharam junto à lateral do campo, sem maiores consequências para estragar a festa gremista.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial