-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

09 dezembro 2016

Rogério Ceni "Eu vim em busca da gloria"


rogerio-ceni

Apresentado como técnico do São Paulo, ontem, Rogério Ceni disse que deixou de lado uma formação ideal como técnico para realizar o sonho de comandar seu clube de coração. De acordo com o ex-goleiro, a interrupção dos estudos foi guiada pela paixão e a impossibilidade de recusar a chance. “O coração diz que, se o São Paulo me chama para uma oportunidade como essa, jamais poderia recusar”, disse o treinador, que viajou para a Inglaterra e realizou cursos para iniciar a nova carreira. “É um desafio que seja satisfatório, emocionante, fascinante, preocupante. Essa é a graça da vida: grandes desafios, e foi isso que me trouxe. Osorio falava que tem coisas que você faz por dinheiro e coisas em busca da glória. Eu vim em busca da glória”, completou.
A intenção de Rogério Ceni era completar o cronograma de cursos que havia estipulado. Mas ele explicou o que fez mudar a rota. “Fui para a Inglaterra, fiz um curso pela FA (Football Association) para aprimorar o inglês e o aprendizado. A minha intenção era fazer (os cursos) Uefa A e B e depois o Pro. Mas surgiu essa oportunidade. Me disseram durante o curso que, na vida, a gente idealiza o que é tão perfeito e que não acontece. Daí, interrompi os estudos para seguir meu coração, minha paixão para assumir o São Paulo”, disse.
Rogério Ceni afirmou que espera que seu passado glorioso pelo clube seja deixado de lado na avaliação de seu trabalho. E que, para triunfar na nova profissão, não vê um lugar mais adequado do que o São Paulo. “Vejo o São Paulo como grande desafio onde tive carreira completa, da base a capitão, passei por todas situações. Glórias, títulos, derrotas. Meu pai dizia que só erra quem decide. Não espero ser julgado como atleta e sim como treinador. Tentei montar uma equipe de trabalho boa para isso. Vamos tentar, em conjunto, ter elenco cada vez mais forte”, disse. Anunciado há duas semanas, Rogério Ceni assinou por dois anos como técnico do São Paulo. O ídolo já começou a trabalhar com reuniões internas e no planejamento para 2017, mas só estreará na Florida Cup, nos Estados Unidos, em janeiro.
Ceni apontou, em sua apresentação, algumas das diretrizes que devem guiar seu primeiro trabalho. A principal delas é um melhor aproveitamento da base tricolor, em um discurso alinhado com a pretensão da diretoria. “Não podemos gastar mais de R$ 20 milhões sem aproveitar a base”, disse o treinador, que já adiantou que deve utilizar mais jogadores vindos do CT de Cotia do que seus antecessores. “Dentro do que vi em Cotia, acho que é possível o aproveitamento de mais jogadores”, explicou. Rogério Ceni sabe que a montagem de seu time começará pela definição do goleiro. E, para isso, ele espera pela contratação de Sidão, atualmente no Botafogo.
Auxiliar inglês
Ceni levará ao São Paulo o auxiliar Michael Beale, inglês, que comandava a equipe sub-23 do Liverpool, onde passou 15 anos de sua carreira. O novo técnico explica como será feito o trabalho dos dois. “Tenho meus conceitos, passei para o Michael e nossas ideias batem. Intensidade de treinamento, os treinos serão mais curtos e intensos. Montaremos treino no dia anterior, tudo estará pronto dentro do campo, temos três campos para trabalhar, usaremos ao menos dois por dia. Eles têm uma mentalidade que é a maior atualização que se pode oferecer que é o contato com grandes clubes europeus”. Quem também chega ao lado de Rogério é o francês Charles Hembert, que ficará com a parte de logística do clube.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial