-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

25 agosto 2017

Superlotação na Emergência faz Santa Casa de Sobral rejeitar pacientes por 48 hs.





Santa Casa de Sobral fecha a emergência por 48h. Somente os casos de extrema gravidade estão sendo acolhidos. Além disso, os médicos estão sem receber salário há dois meses. Até a lavanderia hospitalar que é terceirizada não receber pagamento há meses..

A direção do hospital Santa Casa de Sobral, distante 230km de Fortaleza, baixou determinação que foi encaminhada para o Secretário de Saúde de Sobral, Gerardo Cristino e Samu. O motivo principal é a superlotação grave. O espaço com 35 vagas estava ocupado por quase 100 pacientes na manhã dessa última quinta-feira.

Dezenas de pacientes foram rejeitados pelo setor de acolhimento nesta quinta-feira 24. Os funcionários mandavam os pacientes procurarem o Hospital Regional Norte. A ordem era receber apenas pacientes em "estado de classificação vermelho", ou seja, somente pacientes de extrema gravidade.

Uma senhora de 75 anos deu entrada no hospital com AVC na madrugada da última segunda-feira 21, e recebeu alta na quarta-feira. Segundo familiares, a paciente estava com sequelas e não deveria ter recebido alta. Filhos e netos transportaram a senhora para o Piauí onde a internaram em um hospital público daquele estado. O coordenador da Emergência da Santa Casa, Dr. Mauro Rios nega que o hospital esteja dando alta antecipada de pacientes para liberar leitos.

O problema não parece ser tão simples de resolver e compromete a atual gestão financeira e administrativa do hospital que vem sendo alvo de denúncias por parte de funcionários. O diretor administrativo Zózimo Luis de Medeiros vem sendo acusado de praticar assédio moral com ameaças de demissão de médicos. A falta de cumprimento dos prazos de pagamento praticado pelo setor financeiro também agrava o mal estar. Funcionários reclamam também que a Santa Casa há seis anos, nunca repassou os valores dos atendimentos dos convênios do hospital. Nem o Secretário de Saúde de Sobral confia no corpo administrativo do hospital e divide os repasses financeiros em três datas diferentes. Parece não ser uma boa hora de ficar doente na região Norte do Ceará.

W. Macêdo
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial