-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

21 novembro 2017

Vários cruzamentos e vias de Sobral passam por mudanças









Guarda Municipal orienta condutores a fazerem a manobra correta no cruzamento do Centro de Convenções ( Foto: Marcelino Júnior )
00:00 · 21.11.2017 por Marcelino Júnior - Colaborador

Sobral. Para minimizar os impactos causados pelo grande número de veículos, além de garantir maior dinâmica na circulação dos mesmos, a Coordenadoria Municipal de Trânsito, ligada à Secretaria da Segurança e Cidadania, tem promovido intervenções estruturais.

Entre elas, o tempo de espera de semáforos; a proibição de estacionamento de veículos à esquerda de algumas avenidas; a mudança de sentido, como o caso de algumas mãos únicas, que passam a ser de via dupla, além da sinalização, principalmente em certos cruzamentos. As alterações, iniciadas em janeiro deste ano, têm sido ampliadas, e seguem a todo vapor.

"No caso do trecho nas proximidades do Centro de Convenções, as mudanças vão dar uma dinâmica completamente diferente à movimentação de veículos, por isso, todas as viradas à esquerda, no cruzamento, estão proibidas. Em outro trecho, nas Avenidas John Sanford e Ermírio de Moraes, duas das mais movimentadas da cidade, a intervenção mudou o sentido de via, de único para duplo. Nosso maior problema são os veículos parados, quanto mais os deixarmos em movimento, menos congestionamentos teremos, ou conflitos em cruzamentos", alertou o coordenador municipal de Trânsito, Julif Guedes.

Questionamentos

O carreteiro Narciso de Sousa conhece bem o trânsito de Sobral. Todos os dias, transporta máquinas pesadas num veículo de 19,8m por 3m; proporções que tornam a condução muito mais perigosa, ao circular dentro da cidade. Quando isso ocorre, diz que redobra a atenção, principalmente nos trechos mais estreitos das vias. O carreteiro afirma que as avenidas são largas, mas, o que tem tornado o trajeto difícil, têm sido as vias de acesso e os retornos necessários a diversos pontos.

"Em Sobral, existem locais em que as entradas de acesso são muito estreitas, fazendo com que o trajeto aumente muito, às vezes em quase em 100m, até que se consiga alcançar uma via ideal para uma manobra de retorno, por exemplo. Carretas como a que dirijo ocupam muito espaço. Fica quase impossível, em certos momentos, fazer uma manobra correta, sem ter que subir um canteiro ou bloquear a via por falta de espaço para um contorno. Com essa mudança em frente ao Centro de Convenções, vai ficar impraticável circular pela Avenida do Contorno até a John Sanford, com aceso à Serra da Meruoca", afirmou.

O trecho que Narciso cita, e que tem dividido opiniões, é o cruzamento das avenidas do Contorno e Deputado João Frederico Ferreira Gomes, um dos pontos mais movimentados do trânsito da cidade, com um fluxo de 100 mil veículos, sendo 90 mil fixos e o restante flutuante.

Assim como ocorre em outras cidades, em franco crescimento, Sobral passa por problemas relacionados à mobilidade urbana, que têm sido pauta frequente de sucessivas audiências públicas em busca de soluções para a urgente demanda por mais espaço e fluidez, de veículos e pessoas, nas vias públicas.

Educação

Além das mudanças estruturais, agentes municipais de trânsito têm orientado os condutores quanto às novas regras. "Todos os dias, as equipes e orientam e esclarecer dúvidas nos cruzamentos", disse o coordenador municipal de Trânsito.

O motociclista Adriano Araújo, 19, que acompanhava a instalação de uma placa de "Proibido virar à direita", enquanto o semáforo permanecia fechado para ele, concorda: "Sobral cresceu muito em número de veículos, e a engenharia de trânsito tem que acompanhar isso. Ainda temos muitos pontos de estrangulamento, onde o acúmulo de veículos se intensifica, em algumas horas do dia, mas o importante é sempre pensar no que as novas gerações vão ter de espaço para circular na cidade, a pé ou no trânsito", disse.

Enquete
O que acha dessas mudanças?

"Essas mudanças não contemplam os caminhoneiros. Sobral é uma cidade industrial, e o fluxo de carros pesados é grande. Estão fechando praticamente todos os locais adequados para esse tipo de veículo fazer manobras"

Francisco Eleotério de Souza. Carreteiro

"Essas mudanças de conversão em certos pontos da cidade não têm trazido melhoras ao trânsito; além de aumentar, desnecessariamente alguns percursos. Eu circulo por aqui todos os dias e não vejo necessidade disso"

Benedito Lopes. Taxista

DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial