-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

12 dezembro 2017

Petrobrás eleva, de novo preço da gasolina e diesel






Dando continuidade à política de reajustes quase que diários da nova metodologia utilizada desde julho, a Petrobras anunciou, ontem, o novo aumento nos preços da gasolina e do óleo diesel. Os novos índices são de 1,4% e de 1,8%, respectivamente, e já estão em vigor nas refinarias de todo o País, desde a zero hora de hoje, segundo comunicado publicado no site da estatal.

Essa é a segunda elevação seguida, desde a última sexta-feira (8), quando os aumentos anunciados foram de 1,3% para a gasolina e de 3,8% para o diesel, nas refinarias, em vigor desde sábado (9) – acumulando, com o reajuste de hoje, altas de 2,7% e 5,4%. De acordo com a inflação oficial, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em novembro, o preço da gasolina, na bomba, já acumulava alta de 7,89% e o diesel de 7,19%. Considerando todo o mês de novembro, a gasolina teve alta de 2,92% e o diesel de 1,82%, em relação a outubro.

Recorde
Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do litro da gasolina subiu pela sexta semana consecutiva e foi de R$ 4,051 para R$ 4,052 – sendo esse o maior valor cobrado dos consumidores no ano. O levantamento da Agência levou em conta os preços de 3.112 postos no País. No entanto, segundo dados divulgados pela Petrobras, apesar do aumento ao consumidor, o preço nas refinarias caiu 0,85% na última semana. Os postos têm liberdade para definir o valor final do produto.

O preço médio do etanol permaneceu em R$ 2,872 por litro na última semana, conforme informou a ANP, em levantamento realizado com 2.718 postos situados em todo o território nacional. O maior valor no ano foi registrado em janeiro, de R$ 2,931. Por sua vez, o diesel caiu de R$ 3,466 para R$ 3,441 por litro. No período, segundo a Petrobras o valor nas refinarias subiu 2,51%.

Impactos
Desde que a Petrobras adotou a nova metodologia, alavancando a frequência de ajustes no valor dos combustíveis, a gasolina registrou um aumento de 15,4% no preço médio do País. O percentual foi medido entre a segunda semana de julho e a média do mês de novembro deste ano, ou seja, com isso, o combustível saiu de R$ 3,50 para R$ 4,04. Já o gás natural veicular apresentou uma variação média de 6,4%. Custa agora, em média, R$ 2,49. O cálculo foi realizado pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), com base nos dados divulgados pela ANP. Considerando os reajustes de dezembro, desde o início do novo formato, a gasolina acumula alta de 24,11% e o diesel, valorização de 18,08%.

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial