-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

20 julho 2018

Convenção do PDT reúne cearenses em apoio a Ciro Gomes



Segundo André Figueiredo, lideranças, prefeitos, parlamentares e militantes vão à convenção ( Foto: Cid Barbosa )

Um grupo de pedetistas cearenses estará hoje, em Brasília, para participar da convenção nacional do PDT que homologará a candidatura do ex-ministro e ex-governador do Estado Ciro Gomes à Presidência da República. De acordo com o presidente estadual da legenda, o deputado federal André Figueiredo, além das presenças de lideranças locais, prefeitos, deputados federais, estaduais e vereadores, um ônibus leva militantes do partido no Ceará para a Capital Federal. No evento, marcado para as 11h nas proximidades da sede do partido, o cearense dará, oficialmente, o pontapé inicial à terceira disputa presidencial da carreira política.

André Figueiredo já estava em Brasília, ontem, assim como o irmão e coordenador da campanha do presidenciável, o também ex-governador Cid Gomes, participando dos preparativos da convenção. "Temos participado de diálogos com forças políticas e trabalhado para que possamos ter uma grande festa amanhã (hoje)", afirmou o dirigente. Segundo ele, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Zezinho Albuquerque, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Salmito Filho, e o prefeito da Capital, Roberto Cláudio, estão entre os cearenses confirmados na convenção. "Creio que vem uma grande quantidade de deputados, vereadores e prefeitos, para iniciar esse momento e, cada vez mais, reafirmar o compromisso com a candidatura do Ciro".

Ao Diário do Nordeste, o deputado estadual Evandro Leitão, líder do Governo Camilo Santana (PT) na Assembleia, confirmou que viaja na manhã de hoje a Brasília, mas disse não saber quantos parlamentares da base aliada, no total, devem também comparecer à convenção.

André Figueiredo, por sua vez, destacou que a mobilização de pedetistas cearenses decorre, também, da "oportunidade histórica" que representa a convenção para o PDT, "por termos um candidato a presidente cearense que tenha condições efetivas de disputar a eleição e ganhar".

Alianças

De acordo com ele, ainda que o PDT respeite "o tempo" de outros partidos que possam vir a apoiar Ciro Gomes, a oficialização da candidatura "não poderia ter uma espera muito prolongada". "O Ciro já tinha sido homologado como pré-candidato e, amanhã (hoje), seremos o primeiro partido à homologá-lo, para mostrarmos que temos confiança na sua candidatura e no que ela representa para o Brasil", enfatizou. O dirigente disse, ainda, que "não existe expectativa de nenhum anúncio (de alianças) amanhã (hoje)", reforçando que as conversas com outros partidos prosseguem até o fim do prazo para as convenções, em 5 de agosto.

Esta será a terceira eleição presidencial a ser disputada por Ciro Gomes. Ele também disputou o Palácio do Planalto em 1998 e 2002, pelo PPS, mas em nenhuma das tentativas chegou ao segundo turno. Na mais recente pesquisa Datafolha, divulgada em 10 de junho, o pedetista oscila entre 10% e 11% das intenções de voto em cenários sem o ex-presidente Lula (PT), atrás de Marina Silva (entre 14% e 15%) e Jair Bolsonaro (19%). Com o ex-presidente Lula, Ciro aparece com 6%, atrás de Marina (10%), Bolsonaro (17%) e do líder petista (30%).
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial