-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

02 julho 2018

Gasolina cai 2,1% no CE, mas preço é o maior do Nordeste



O valor médio do litro da gasolina encerrou o mês de junho custando R$ 4,683 no Estado, de acordo com dados da ANP FOTO: THIAGO GADELHA

Embora o preço médio da gasolina no Ceará tenha apresentado uma queda de 2,11% em junho, fechando o mês a R$ 4,683 o litro, o combustível vendido no Estado ainda é o mais caro do Nordeste. O preço médio da gasolina vendida na Região durante a última semana do mês passado foi de R$ 3,424, sendo o menor valor comercializado no Maranhão (R$ 4,265). Os dados são da pesquisa semanal da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

Em junho, o menor preço para a gasolina foi registrado em Limoeiro do Norte (R$ 4,400), entre os dias 24 e 30, e o maior em Crateús (R$ 4,970), na semana do dia 10 a 16. Ao todo, a pesquisa da ANP abrange 217 postos no Estado, sendo 101 em Fortaleza. Na Capital, o preço médio combustível sofreu queda de 2,42% em junho, fechando o mês a R$ 4,676 o litro. O maior preço registrado no período foi de R$ 4,899 e o menor de R$ 4,499.

Assim como ocorreu com a gasolina, o Ceará apresentou o maior preço médio para o etanol no Nordeste (R$ 3,787). O menor preço, na última semana de junho, foi registrado no Piauí (R$ 3,382). No mês, o combustível apresentou alta de 0,69% no Ceará e de 0,63% nos postos de Fortaleza. O menor preço (R$ 3,399) e o maior (R$ 3,990) foram registrados na Capital.

Já o diesel caiu 2,62% no Estado. Ainda assim, o preço médio vendido nos postos cearenses (R$ 3,557) também foi o maior do Nordeste. O menor preço médio no final do mês foi registrado na Paraíba (R$ 3,330).

Brasil

Na última semana de junho, o estado com o maior preço médio da gasolina foi o Acre (R$ 5,039) e o menor o Amapá (R$ 4,042). O etanol, teve o maior preço médio no Rio Grande do Sul (R$ 4,062) e o menor em Mato Grosso (R$ 2,676). Já o diesel teve o maior preço médio no Acre (R$ 4,326) e o menor no paraná (R$ 3,175). Passado um mês do congelamento do preço do óleo diesel nas refinarias da Petrobras, em R$ 2,0316 o litro, os consumidores do combustível ainda não sentiram a queda de R$ 0,46 nos postos prometida pelo governo para acabar com a greve dos caminhoneiros em maio, segundo levantamento da ANP.

Em relação à semana antes da greve dos caminhoneiros, de 13 a 19 de maio, quando a média do litro do diesel no País custava R$ 3 595, a retração média foi de R$ 0,20 na semana de 24/6 a 30/6, passando a valer R$ 3,389. O desconto, porém, já é maior do que o verificado na semana anterior, sendo a quarta queda semanal consecutiva. Em relação à primeira semana da greve, de 20/5 a 26/5, o recuo ficou em R$ 0,39, já que os preços dispararam com os problemas de abastecimento e estavam em R$ 3,788. Na segunda semana de greve, o preço atingiu o auge: R$ 3,828.

DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial