-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

07 julho 2018

Notícia que Palocci delatou contas do PT em China, Cuba, e Palestina é falsa





O ex-ministro Antonio Palocci fechou um acordo de delação com a Polícia Federal do Paraná em que, segundo a reportagem apurou, revela detalhes da relação entre o ex-presidente Lula e a empreiteira Odebrecht.

O teor permanece sob sigilo, mas, pelo que se sabe, é muito diferente de boato divulgado nas redes sociais que afirma que o ex-homem de confiança dos governos petistas teria delatado “bilhões de dólares euros” para Lula e Dilma em contas no exterior.

Segundo a notícia – improvável segundo o que já foi levantado em investigação jornalística -, o dinheiro, bilhões em duas das moedas mais valiosas do mundo, foi escondido em bancos internacionais em contas de laranjas “de várias nacionalidades, entre elas chineses, palestinos e cubanos”.

Ainda de acordo com a notícia, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e José Sarney (MDB) também participavam do esquema – que não é especificado nas mensagens.



Palocci teria dito, ainda de acordo com as mensagens, que as urnas eletrônicas foram adulteradas com o objetivo de fraudar as eleições. Nada disso está de acordo com o que já foi apurado nas investigações da Lava Jato em diferentes órgãos e instâncias.

O acordo foi homologado pelo juiz federal João Pedro Gebran Neto do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) em 22 de junho.

Palocci foi condenado pelo juiz Sergio Moro em junho do ano passado a 12 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O ex-ministro também negocia uma proposta de colaboração premiada com procuradores de São Paulo, em que se propõe a falar sobre clientes da sua consultoria, a Projeto, que trabalhou para operadores do mercado financeiro, empreiteiras, administradores de planos de saúde e empresas automobilísticas.

Fonte: Folhapress
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial