-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

02 julho 2018

Tite confirma Felipe Luiz e diz que Marcelo ficará no banco por questões física





Tite confirmou neste domingo que Filipe Luís será o titular da lateral esquerda da seleção brasileira no duelo com o México, nesta segunda-feira, às 11 horas (de Brasília), em Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O técnico optou por deixar Marcelo fora da equipe, pois ele ainda se recupera de dores na região lombar e pouco treinou nos últimos dias, o que provocou dúvidas sobre se ele teria as melhores condições físicas para suportar um confronto sob intenso calor.


Marcelo foi substituído do duelo com a Sérvia, na quarta-feira, logo nos minutos iniciais por causa de dores na região lombar. O lateral retomou a rotina de treinamentos no sábado, antevéspera do confronto com o México, o que levou Tite e seus auxiliares a serem cautelosos, o deixando como opção no banco de reservas contra o México, ainda mais que o confronto poderá ser decidido apenas na prorrogação.


“O técnico não pode colocar um jogador em uma situação dessas para enfrentamento. Ele veio para campo, quer participar, isso mostra sua responsabilidade, seu comprometimento com a equipe. É uma das lideranças. Eu disse isso a ele, porém o técnico não pode, em cima de 45 ou 60 minutos, colocá-lo em um jogo dessa característica. Não pagamos preço de saúde”, disse o comandante, em entrevista coletiva.


Como esperado, Tite também confirmou que Fagner continuará sendo escalado na lateral direita, mesmo que Danilo esteja recuperado de uma lesão na região do quadril direito. Assim, o Brasil vai entrar em campo com a seguinte formação: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho, Willian, Gabriel Jesus e Neymar.


Na avaliação de Tite, Fagner está pronto para exibir uma grande atuação diante do México, mesmo tendo que encarar o desafio de marcar o meia-atacante Hirving Lozano, autor do gol do triunfo por 1 a 0 sobre a Alemanha, na rodada inicial da fase de grupos da Copa do Mundo.


“Nós procuramos ter uma equipe equilibrada, com criação e infiltração dos dois lados e coordenação de movimentos defensivos. O Fagner tem esse enfrentamento, é uma das características que ele tem. O um contra um de velocidade dele é de qualidade”, elogiou o treinador, em entrevista coletiva.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial