-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

01 julho 2018

TSE candidatos ao Governo do Estado só podem gastar até R$ 9,1 milhões em campanha neste ano








Os candidatos ao Governo do Estado só vão poder gastar R$ 9,1 milhões nas campanhas eleitorais deste ano, segundo divulgou, nessa sexta-feira, 29, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ainda fez ponderações sobre o limite para a contratação de pessoal.

Para os cargos de governador de Estado e senador da República, o limite de gasto para a campanha é fixado de acordo com o eleitorado do Estado em 31 de maio de 2018. No caso do Ceará, que tem 6.342.684 eleitores. O valor de R$ 9,1 milhões será acrescido de R$ 4,55 milhões se a disputa for para o segundo turno.

Para a eleição de dois senadores – que ocuparão as vagas de José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (MDB) –, os gastos serão limitados a R$ 3,5 milhões para cada candidato. Já os candidatos a Deputado Federal podem gastar até R$ 2,5 milhões cada um, enquanto que os concorrentes ao cargo de Deputado Estadual, R$ 1 milhão cada.

Para o cargo de Presidente da República o teto será de R$ 70 milhões para o primeiro turno das eleições. Na hipótese de ocorrência de segundo turno, o limite de gastos de campanha deve ser acrescido em mais R$ 35 milhões.

Limite de contratações

O TSE também disponibilizou o limite de contratações diretas ou terceirizadas de pessoal para serviços de militância e de mobilização nas ruas. Esse quantitativo também tem por base a população do Estado em questão.

No caso do Ceará, podem ser contratadas 2.045 pessoas para cada campanha aos cargos de presidente da República e senador; 4.090 para governador do Estado; 1.432 para deputado federal e 716 pessoas para cada candidatura ao cargo de deputado estadual.

Regra

Estado com até 1 milhão de eleitores têm seus gastos limitados a um teto de R$ 2,8 milhões para a campanha ao Governo do Estado, de acordo com o TSE. Em caso de segundo turno nas eleições, esse limite deve ser acrescido em R$ 1,4 milhão.

Com o maior eleitorado do país, São Paulo possui o maior limite de gastos para a campanha de governador entre todos os estados da federação: R$ 21 milhões no primeiro turno e outros R$ 10,5 milhões se a disputa for para o segundo turno.

Com informações G1
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial