-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

02 outubro 2018

Denúncias de fraude em avaliações educacionais de Sobral ganham nova projeção nacional









Os índices de Sobral têm sido usado nas propagandas eleitorais de Camilo Santana, Cid e Ciro Gomes. (Foto: Divulgação)

As denúncias de fraude em avaliações educacionais no município de Sobral, na Região Norte do Ceará, ganharam novo episódio, dessa vez, com publicação no jornal Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira (1°). Há relatos de substituições de alunos e troca de provas entre os estudantes na cidade que é referência nacional na educação.

Durante três dias, a Folha conversou com estudantes de escolas da rede municipal de Sobral. As supostas fraudes foram veiculadas inicialmente por um canal de Youtube no Ceará, alvo de ação judicial do governador contra a veiculação. Em âmbito nacional, já haviam sido veiculadas pela revista Istoé.

O secretário da Educação de Sobral, Hebert Lima, disse ao jornal que os relatos não têm qualquer fundamento e podem ser motivados por questões eleitorais. Ele disse ainda que não é razoável que qualquer evento externo pontual, como tentativas de frause, influencie os resultados de uma rede com 117 escolas e 33 mil alunos.

À Folha, estudantes, alguns identificados por nomes fictícios, disseram ter substituído alunos de séries menores e com desempenho inferior para garantir as boas notas.



Segundo o jornal, nove alunos e cinco ex-alunos afirmaram ter se envolvido em algum tipo de fraude em provas por orientações dos professores. Todos os depoimentos foram colhidos na presença das mães dos estudantes.

Sete deles disseram ter substituído alunos de baixo desempenho, quatro afirmaram terem sido incentivados a tentar trocar de provas com os colegas, e três disseram ter praticado os dois tipos de fraude.

As fraudes ocorreriam tanto em avaliações externas aplicadas pelo município, usadas para monitorar o desempenho dos alunos e balizar gratificações financeiras aos professores e coordenadores; como em provas do Governo do Estado e do Ministério da Educação.

Aos alunos, segundo os relatos, eram prometidos brindes e pontos extras para que eles chegassem cedo aos locais de prova e distraíssem os fiscais para trocar avaliações.

No Ceará, a Polícia Federal e o Ministério Público já investigam casos semelhantes no município de Itapajé.

Especialistas em educação relativizaram o impacto dessas possíveis fraudes no desempenho das escolas de Sobral. Ilona Becskeházy, referência nos estudos sobre o desempenho de Sobral, disse que a rede municipal da cidade possui resultados equânimes nas provas municipal, estadual e federal. “Posso dizer que só resultados refletem o que eu vi nas salas de aula”, disse à Folha.

Em nota, o Inep, órgão do Ministério da Educação responsável pela aplicação das provas do Saeb, que resulta no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) afirmou que prima pela segurança da aplicação das provas e nunca recebeu qualquer reclamação nem relato de irregularidade em Sobral. O mesmo foi pontuado pela Secretaria da Educação do Estado à Folha.
Na Justiça

Em 21 de setembro, o governador e candidato à reeleição Camilo Santana (PT) e o candidato ao Senado Cid Gomes (PDT) pediram na Justiça a retirada de vídeos que denunciam supostas fraudes na gestão da educação em Sobral para burlar o bom desempenho do município em avaliações nacionais.

No final de semana seguinte, a revista Istoé repercutiu o caso, lembrando que o desempenho de Sobral no ranking que mede o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) tem servido de plataforma da campanha política do presidenciável Ciro Gomes (PDT).

O último ranking divulgado mostra que o Ceará tem 82 entre as 100 melhores escolas de educação básica no 2° ao 5° ano. Sobral ocupa primeiros lugares tanto nos primeiros como nos últimos anos do ensino fundamental.

Tribuna do Ceará
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial