-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

03 outubro 2018

Eunício tem material de propaganda apreendido por utilizar imagens de Lula e Haddad









Material foi apreendido nesta terça-feira (FOTO: Reprodução WhatsApp)

Parte do material de propaganda do candidato ao Senado Federal Eunício Oliveira (MDB) foi apreendida na tarde desta terça-feira (2), em Fortaleza e Juazeiro do Norte. A medida partiu de decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que atendeu ao pedido de tutela de urgência interposta pela Coligação “Tá na hora de mudar”, encabeçada pelo General Theóphilo (PSDB).

A representação foi dirigida a Eunício Oliveira, por utilização de imagens do ex-presidente Lula (preso em abril deste ano) e do candidato a presidente Fernando Haddad, ambos do PT, já que não são coligados com o MDB.

Segundo a representante da coligação “Tá na hora de mudar”, advogada Clara Petrola, a operação de busca e apreensão de material de propaganda aconteceu em três pontos: na sede do comitê de Eunício em Fortaleza, na gráfica responsável pela confecção do material e em um comitê em Juazeiro do Norte.


Ainda não se sabe a quantidade de material apreendido. Foram recolhidos itens como bandeiras com a imagem do ex-presidente Lula (preso desde abril deste ano) como candidato a presidente, ao lado de Fernando Haddad como vice-presidente, e Eunício Oliveira a senador.

Segundo a decisão do TRE, o partido do candidato Eunício Oliveira não registrou coligação nem a nível estadual e nem a nível federal com o PT. “O material irregular buscaria induzir o estado mental ilusório de que os partidos dos candidatos em questão estariam coligados a nível regional. A propaganda em questão ofenderia os arts. 242 do Código Eleitoral e 45, §6º, da Lei 9.504/97”, diz trecho da decisão.

O presidente do Senado já havia sido obrigado pela Justiça Eleitoral a não utilizar “a voz, as imagens ou os nomes de Lula, Cid Gomes e Camilo Santana” na propaganda política, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil. Em agosto, a coligação PSDB/Pros já havia denunciado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) o candidato ao Senado Eunício Oliveira (MDB) por utilização ilícita de imagens de candidatos ligados à coligação adversária. Ele teria também mandado confeccionar adesivos com os dizeres “O Senador do Lula”.

Tribuna do Ceará
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial