-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

16 novembro 2018

Em dia de festa, Rogério Ceni e jogadores marcam história na Série B






A festa foi maior do que a de outros jogos. Quando o Fortaleza podia subir contra o CSA, a torcida lotou o estádio. Mas na partida contra o Juventude, a história foi bem superior. Houve espaço para dois mosaicos, fogos de artifício, fumaça colorida, choro (de alegria) e muito grito de gol. Dentro de campo, os jogadores fizeram valer toda a campanha vitoriosa que o clube fez ao longo de 37 rodadas da Série B do Campeonato Brasileiro. O placar de 4 a 1 sobre o já rebaixado time gaúcho consagrou a última partida oficial da equipe no ano de 2018.

E o Leão do Pici encerra a sua temporada em casa com marcas importantes. Com a goleada de ontem, tornou-se o melhor mandante da Segundona deste ano, com 13 vitórias em 19 partidas. Além de ter engrenado o 10º jogo de invencibilidade na competição. Uma marca histórica para o Tricolor, que já tinha instituído a marca de 9 jogos invicto.

Rogério fica?

Para a torcida, a mola motriz desta campanha esteve sempre à beira do gramado. Rogério Ceni foi ovacionado pelo público que compareceu à Arena Castelão para festejar o título da Série B do Brasileiro. Na reta final do segundo tempo, a arquibancada gritou em coro: "Fica, Rogério!".

O atual treinador desconversou sobre o assunto, mas deu a entender que talvez não fique para as disputas da Série A do Campeonato Brasileiro. Visivelmente emocionado, Ceni analisou que o Fortaleza talvez não possa repetir, nem de longe, a campanha deste 2018, com acesso e título comemorados dentro e fora das quatro linhas.

Isso seria um fator complicador para um técnico que quer alçar voos tão grandes quanto os que teve como goleiro do São Paulo. "Nós deixamos uma história tão bacana aqui. Em 2019, dificilmente, a gente consegue entregar uma festa pra eles como a que a gente entregou aqui. A gente vai ter que pesar. E não conseguir entregar a mesma festa, pode se considerar como frustrante", pontuou após a vitória contra o Juventude, analisando que os objetivos do clube para a próxima temporada sejam bem mais de permanência do que de buscar conquistas maiores na elite do futebol brasileiro.

Mesmo assim, antes, durante e depois da partida, houve espaço para risos, fotos com o mascote tricolor e elogios ao elenco completo. Rogério Ceni estava bem mais à vontade do que em qualquer uma dos compromissos anteriores, nesta Segundona.

Festa dos jogadores


Quem entrou no clima da festa foram os jogadores. Logo de cara, chegaram à Arena Castelão fantasiados dos personagens da série espanhola "La Casa de Papel". Pediram licença ao clube para se inspirar na brincadeira feita por Neymar e Mbappé, no Paris Saint German. Foram até o gramado e levantaram a arquibancada.

Em campo, eles jogaram com seriedade. Tanto que golearam o Juventude por 4 a 1. Mas atuaram leves, dando mais espaço ao adversário e sem peso de um resultado, que saiu facilmente.

O artilheiro Gustavo conseguiu cumprir a promessa feita após o jogo do título, contra o Avaí, de marcar 30 gols na temporada. Faltavam dois que ele fez. Deixou o espaço para Marlon também comemorar a conquista balançando as redes outras duas vezes.

Depois disso tudo, foi só receber as medalhas, levantar o troféu e sentir-se campeão, diante da torcida.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial