-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

06 janeiro 2019

Secretários darão a cara e a condução do segundo governo Camilo







As mudanças que o governador Camilo Santana (PT) fez na estrutura da máquina estadual para o segundo mandato, extinguindo cargos e fundindo secretarias, fortaleceram alguns setores da administração como a Casa Civil, a área econômica, a Segurança e a Saúde. Os nomes escolhidos para comandar essas áreas viraram peças estratégicas no tabuleiro de seu novo governo. O Diário do Nordeste ouviu especialistas que analisaram o perfil das indicações.

Começando pela Casa Civil, órgão diretamente ligado ao chefe do Executivo Estadual. Uma secretaria importante do Estado, porque assessora o governador e vice na área administrativa, financeira e, de maneira geral, ajuda o Governo a articular todas as suas funções. Também é a Casa Civil que auxilia o governador na interlocução com a União, outros estados, os municípios e os demais poderes.

Após a Reforma Administrativa, no fim do ano passado, o órgão ficou mais fortalecido. Isso porque o governador incorporou funções estratégicas e transformou em um guarda-chuva para abrigar órgãos como o Conselho Estadual de Educação e funções de assessoramento do governador como relações internacionais.

O escolhido para comandar a nova Casa Civil, com maior estrutura, foi Élcio Batista. Cientista social e Mestre em Sociologia, já tinha se tornado braço-direito do governador ao longo da primeira gestão, como Chefe de Gabinete.

Segurança

A manutenção do delegado federal André Costa à frente da Secretaria de Segurança Pública, simboliza o objetivo do governador de consolidar uma política de Estado na Segurança, em meio a uma nova crise. Para o professor da Universidade de Fortaleza (Unifor) e especialista na área, Laécio Noronha, o secretário assume agora o papel de gestor.

"O André Costa pegou um momento de crescimento nos homicídios, já diminuiu. Ele agora vai tentar implementar novos projetos de inteligência, de mobilidade do crime".

Por outro lado, a criação da Secretaria de Administração Penitenciária sinaliza a prioridade que o sistema carcerário terá no governo Camilo. A escolha de Luís Mauro Albuquerque para chefiar a Pasta, avalia Laécio Noronha, marca um novo momento de "enfrentamento" à criminalidade no Ceará.





"Ele é um homem acostumado às rebeliões. A postura da doutora Socorro França (ex-secretária de Justiça) era de apaziguar, não que não tivesse competência, mas agora o momento é de crise. Ou se tenta conter as facções de forma nacional ou se enquadra isso como terrorismo. E a postura do novo secretário está bem alinhada com a do Governo Federal".

Economia

As movimentações que Camilo Santana fez no setor econômico também não foram à toa. Depois de 12 anos à frente da Secretaria da Fazenda (Sefaz), onde promoveu ajustes fiscais e aumentou a capacidade de investimento do Estado, o economista Mauro Filho foi deslocado para a Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), ainda mais estratégica.

No seu lugar, o governador nomeou a auditora da Fazenda, Fernanda Pacobahyba. Camilo manteve também na equipe o administrador Maia Júnior, responsável pelo enxugamento da máquina. Da Seplag, ele foi para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). O vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), Luis Eduardo Barros, classifica como positivas as mudanças.

"O Mauro Filho, que acompanha a execução das suas medidas, vai poder ver agora onde as secretarias falham. O Maia Júnior, que coordenou os estudos do Ceará 2050, vai poder, na SDE, implementar muitas das medidas. A Fernanda é uma profissional que vem com uma nova visão. Quem acompanha auditoria tem melhor capacidade para corrigir os erros".

Saúde

Uma das áreas prioritárias do Governo, Camilo decidiu substituir o então secretário de Saúde, Henrique Javi, especializado em gestão, pelo médico cardiologista Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Dr. Cabeto. Camilo preferiu, agora, um profissional de força na área.

Segundo o médico e ex-presidente da Associação Médica Brasileira, Florentino Cardoso, Cabeto é conhecido por valorizar a meritocracia. "Ele valoriza quem é competente. Além disso ele é uma pessoa de vanguarda, conhece bem os avanços tecnológicos".

Infraestrutura

O engenheiro, Lúcio Gomes, segue à frente da Secretaria de Infraestrutura. Lúcio é mais um secretário estratégico no Governo, indicado pelos irmãos Cid e Ciro. O presidente da Comissão Temática de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado (Fiec), Heitor Studart, elogia o perfil técnico e cita demandas do setor. "Temos grande interesse na conclusão do Anel Viário e o lançamento do Arco Metropolitano e os acessos terrestres ao Complexo do Pecém, além da Transnordestina".

Camilo Santana apostou em mudanças no secretariado para sua segunda gestão. O redesenho da Pasta revela as peças que serão centrais no tabuleiro do Governo nos próximos quatro anos.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial