-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

03 maio 2019

Chuvas irregulares prejudicam regiões Sul e Centro-Sul do Ceará






A irregularidade das chuvas afetou diretamente as lavouras de milho e feijão das regiões Sul e Centro-Sul do Estado.


As chuvas irregulares durante esta quadra chuvosa afetaram a lavoura de grãos em algumas regiões do Estado. Os dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) são parciais mas apontam que nas regiões Sul e Centro-Sul do Estado, a frustração de safra varia entre 60% a 80% nos municípios do sertão do Cariri cearense. O quadro é preocupante porque o Cariri e o Centro-Sul são as duas principais regiões produtoras de grãos do Estado. Para este ano, havia uma expectativa de colheita de 868 mil toneladas, mas a Ematerce estima uma queda que varia entre 9% e 12%.

A redução na colheita está diretamente ligada à área de plantio de sequeiro, cultura que depende exclusivamente da água da chuva, que sofreu uma redução em comparação com o ano anterior. Em 2018, foram cultivados 947 mil hectares e este ano a área caiu para 891 mil hectares. Na região do Cariri, uma das maiores áreas de cultivo de grãos do Estado, a produção terá queda variada entre 60% e 80%.

No município de Jardim, a frustração de safra é ainda maior, chegando a 90%. Penaforte, Mauriti, Porteiras e Brejo Santo também registram perda em decorrência do atraso das chuvas. Na região Centro-Sul, os municípios de Acopiara, Cariús, Quixelô, Iguatu e Saboeiro também terão perdas elevadas: em torno de 70%.

Já nas regiões em que a chuva ocorreu com mais frequência e intensidade, os agricultores terão boas colheitas. Nos municípios dos Inhamuns, Quiterianópolis e Novo Oriente, a safra é considerada muito boa. A região do Sertão Central também aponta para uma colheita favorável na maioria dos municípios.

Ceará Agora 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial