-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

10 agosto 2019

Vereadores de oposição em Sobral prepara representação contra vereador preso






Após a prisão do vereador de Sobral Romário Araújo (Solidariedade) ontem, parlamentares da oposição preparam uma representação contra ele na Comissão de Ética da Câmara Municipal, que poderá levá-lo à cassação. Acusado de estelionato, Romário foi preso, no Rio Grande do Norte, e deverá ser transferido para Sobral na próxima semana.

O vereador estava foragido desde o último dia 25 de julho, quando teve prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele é acusado de estelionato e crime contra o patrimônio. Entre as denúncias, Romário é investigado por oferecer empregos públicos a um grupo de pessoas em troca de dinheiro.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará, pelo menos 36 pessoas prestaram queixa à Polícia contra o vereador. Uma das vítimas afirma que pagou R$ 900 para participar de suposto curso preparatório para o exercício de função na área de fiscalização institucional do Governo do Estado.

O parlamentar já tinha sido afastado do cargo de vereador, também por ordem judicial, e proibido de se ausentar de Sobral sem prévia comunicação escrita. No entanto, vinha descumprindo determinações da Justiça. Desde que a prisão foi decretada, Romário estava foragido.

Ontem, porém, ele foi preso em uma pousada em Natal, no Rio Grande do Norte, após monitoramento do setor de inteligência da Polícia Civil. O delegado municipal de Sobral, Marcio Luiz, diz que o vereador postava fotos nas redes sociais, passeando em Natal, mesmo estando foragido.

"Ele se encontra na Delegacia de Capturas do Rio Grande do Norte, onde vai ser feito o exame de corpo de delito e a gente vai mandar a equipe da Polícia Civil para ser feito o recambiamento para Sobral", detalhou. Segundo o titular da delegacia de Sobral, a transferência de Romário deve acontecer na próxima semana. Marcio Luiz afirma que o vereador ainda tem outro mandado de prisão preventiva aberto contra ele, no estado do Paraná, por dever R$ 40 mil de pensão alimentícia.

Câmara

Enquanto isso, vereadores de oposição preparam uma representação contra Romário na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, que poderá resultar no processo de cassação do mandato dele.

Giuliano Vasconcelos (SD), curiosamente do mesmo partido de Romário, é um dos que querem a cassação do mandato do colega. O problema, diz ele, é que a maioria dos 21 vereadores na Câmara é da base governista do prefeito Ivo Gomes (PDT) e não se sabe como eles vão se posicionar.

"Não temos maioria, somos oito vereadores de oposição. Abrir o Conselho (de Ética) a gente consegue, agora, (para) cassar, tem que ter pressão, porque é uma vergonha isso, o vereador preso e ninguém consegue cassar o mandato dele. As provas são mais do que robustas. Resta saber se os vereadores ao lado do prefeito vão aprovar (um parecer que peça a cassação)".

Em abril, os vereadores rejeitaram uma representação que acusava Araújo de quebra de decoro parlamentar. O requerimento pedia o afastamento dele e a instauração de uma comissão para apurar as informações. O recebimento da denúncia, contudo, foi rejeitado por dez votos contra, oito a favor e duas abstenções. Até o fechamento desta matéria, a defesa do vereador Romário Araújo não havia sido localizada.

Outra manifestação

Além da representação articulada pela oposição, o advogado que protocolou a primeira denúncia contra Romário Araújo no Legislativo, Lintor Torquato, disse ao Diário do Nordeste, em matéria publicada no último domingo (4), que fará nova representação contra o vereador.

Sem se comprometer

Procurado pela reportagem na mesma ocasião, o presidente da Câmara de Sobral, Carlos do Calisto (PDT), ressaltou que Romário está afastado das atividades parlamentares e sem remuneração. "O que a Justiça resolver, vamos acatar", afirmou, sem discutir o futuro do suspeito.

DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial