-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

07 outubro 2019

MDB deve ter candidato a prefeito em Fortaleza e Eunício não descarta candidatura





O MDB deve ter candidato à Prefeitura de Fortaleza em 2020. E um dos nomes possíveis para disputar o Paço Municipal é o do ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira. Ele se mostrou aberto à essa possibilidade em conversa com O POVO durante da Convenção Nacional do partido, em Brasília, neste domingo, 6.

"Na política e no amor não se descarta nada. O que quero deixar claro é que não pretendemos lançar nomes um ano antes, mas construir, através do sentimento das bases, lideranças. Porque o importante é ter o eleitor para depois encontrar o nome", pontua o presidente estadual do partido.

Eunício promete ainda uma renovação de idéias e investimento na busca de novas lideranças no partido no Estado. Ele diz que esteve ausente da mídia nos últimos meses por estar empenhado em projetos internos do partido, como a criação de diretórios regionais em cada macrorregião do Ceará. "Fizemos um trabalho muito maior nos bastidores, com debates internos primeiro".

Na visão do ex-senador, uma das vítimas do baixo desempenho do partido nas últimas eleições, o MDB evocará seu potencial municipalista e lançará candidatos nas disputas por prefeituras em todo Estado. "Queremos fazer um reencontro com a sociedade brasileira e cearense. Com essa linha de pensamento que estamos construindo o partido".

"O MDB se distanciou da sociedade e eu fui uma voz destoante dentro do partido, pois acho que num regime democrático só se comporta uma coisa: a divergência de opinião. Mas o País não pode refém desse extremismo", comentou o presidente estadual do MDB no Ceará. Ele ainda acrescenta que as visões radicais se sobressaíram por falta de diálogo entre os partidos de centro.

Parceria política na disputa pelo Executivo municipal no próximo ano também pode ser alternativa para o MDB. Perguntado sobre a proximidade do novo diretório com o Dem, Eunício não descartou que tal aliança possa acontecer no Ceará. Para o emedebista, partidos como o MDB, Dem, PSDB, PSD, PP e outros que têm histórico menos polarizado, devem marcar posição clara no centro do espectro político.
Executiva nacional

Depois de 20 anos como membro do diretório nacional do MDB, atuando como tesoureiro, Eunício pediu para não estar mais presente na função. Ele comenta que um dos pontos que o fez pensar melhor sobre exercer a função está nas disputas internas pelo Fundo Eleitoral - que o ex-senador critica e compara ao modelo anterior de financiamento privado.

"O Fundo é grande, mas não é suficiente para todos e ainda teremos muitos problemas com ele. Eu, lá trás, fui contra a formação do fundo. Financiamento de campanhas quando era com empresas dava problema e agora com o Fundo novos problemas, com partidos chamados de laranjal. A nossa preocupação é fazer uma renovação de idéias", completa.

Apesar de sair de uma posição importante na composição do partido, Eunício indicou para a executiva nacional nomes como do deputado federal Moses Rodrigues, do secretário-geral do MDB do Ceará, João Melo, e do ex-senador Mauro Benevides

"Entrego a função no partido com recursos. Talvez sejamos hoje o partido que não deva nenhum centavo, estou entregando o MDB com R$ 16 milhões em caixa, com todas as contas aprovadas nos últimos 16 anos. Saio da tesouraria, mas o Ceará permanece muito bem representado no diretório nacional", revela.

O grupo de Eunício ainda mostra força no MDB. Com 20 votos, ele próprio votou três vezes: como membro dos diretórios nacional e estadual, além de estar na executiva.
Imagem do MDB

"Chegar pela via democrática e não eleitoral à Presidência da República não foi bom para a nossa história, mas estamos fazendo um reencontro com essa sociedade como um todo, para o partido renascer a partir de sua base
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial