-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

08 abril 2020

Reunião por videoconferência do Governador e Prefeitos ressalta importância de diálogo e alinhamento de ações






Em videoconferência entre o governador e mais de 130 prefeitos do Estado, questões sanitárias, econômicas e sociais pautaram demandas dos gestores (Foto: Divulgação)

Em reunião de prefeitos de mais de 130 municípios cearenses com o governador Camilo Santana (PT), os gestores municipais expuseram demandas relacionadas à saúde, assistência social à população e questões fiscais das cidades referentes ao momento de pandemia do novo coronavírus. Pedidos por mais estrutura de testes, EPIs e pela recomposição do ICMS estiveram entre as principais pautas debatidas. Em avaliação de Nilson Diniz, presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e prefeito do Cedro, reunião mostrou a importância de diálogos contínuos entre o governo e os gestores municipais.

Além do governador, estiveram presentes, ainda, o secretário da Saúde Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará José Sarto. Entre os gestores municipais, estava o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio.
Demandas

Uma das principais reclamações dos prefeitos se referiu ao processo de testagem da Covid-19. “Falamos sobre a questão dos testes e resultados e da possibilidade de termos mais deles para realizá-los mais, tanto os rápidos quanto os exames de PCR. Em relação ao último, todo mundo reclamou em relação à questão dos atrasos nos resultados”, afirma Nilson Diniz. “O Governo, em resposta, mostrou que habilitou outros aparelhos para poder ajudar e, assim, que a demanda represada pudesse ser feita com mais rapidez”, avança o presidente da Aprece.

Além disso, também houve cobranças relacionadas às aquisições anunciadas pelo governo de insumos, equipamentos e estrutura básica. No início da semana, a secretaria da Saúde anunciou compra de 200 leitos para os hospitais regionais do Cariri, Norte e do Sertão Central, além da aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “As falas dos prefeitos foram no foco estrutural, demandando EPIs, equipamentos como os respiradores. Houve um afinamento de diálogo entre os gestores e a secretaria, para alinhar o trabalho”, explica Nilson. O governador ressaltou, na ocasião, “a importância de estarmos cada vez mais juntos nas ações neste momento”, e, ainda, que o distanciamento social precisa reforçado mesmo em municípios ainda sem casos registrados da Covid-19.

Nas outras pautas, também foram debatidos os auxílios sociais anunciados pelo governo - como a isenção das contas de água e luz e a entrega de botijões de gás para famílias de baixa renda. “Pedimos também que o governo se engajasse na questão do Garantia-Safra. É uma pauta nacional, mas o pedido foi que houvesse engajamento com os outros governadores da região sobre a pauta”, ressalta Nilson. Em questões econômicas, o foco do debate foi sobre os fundos de recursos para os municípios, que devem enfrentar dificuldades por conta da baixa arrecadação em 2020.
Diálogo

Segundo o presidente da Aprece, a reunião mostrou a necessidade de diálogo entre prefeitos e governo. “Estava precisando dessa aproximação do governador com os prefeitos, os prefeitos precisando ouvir do próprio governador. É preciso, nesses momentos de dificuldade, melhorar a comunicação para não ter ruído, então é importante demais a participação do governador de forma mais regular conversando com os gestores, mostrando o que está fazendo, nós mostrando o que vem acontecendo nos municípios. Como é tudo novo, precisa-se estar conversando para, quando aparecerem as dificuldades, a gente batendo cabeça para procurar a melhor estratégia, para ver quais soluções vem sendo eficazes num município que podem ser apresentadas para outros”, ressalta.

O POVO Online 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial