-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

17 outubro 2020

Com bom retrospecto diante do Flu, Ceará quer melhorar campanha como visitante




Sem Samuel Xavier e Eduardo, Fabinho deve assumir vaga na lateral direita

Ao entrar em campo hoje, no Maracanã, às 19 horas, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Ceará terá duas missões: manter o recente histórico positivo contra o Fluminense-RJ, adversário da vez, e melhorar a campanha como visitante na atual edição da competição.

Desde que retornou à Série A, em 2018, o Vovô soma quatro confrontos contra o Tricolor das Laranjeiras, com dois triunfos e dois empates. Na primeira temporada, vitória por 1 a 0, no PV, e empate sem gols no Rio de Janeiro. Em 2019, cariocas e cearenses ficaram no 1 a 1 no primeiro duelo, e o Alvinegro levou a melhor no returno: 2 a 0 na Arena Castelão.

"Espero o Fluminense sempre forte dentro de casa, e nós temos que nos preparar para o melhor Fluminense possível. E buscar fazer o nosso melhor jogo para superar o melhor Fluminense que vier", ponderou o técnico Guto Ferreira.

Em contrapartida, o Ceará ainda não conseguiu ser um visitante desagradável neste Brasileirão. Em sete partidas longe da Capital, foram cinco derrotas, um empate e apenas um resultado positivo — o 2 a 0 sobre o Atlético-GO, pela sexta rodada. Com apenas 19% de aproveitamento, a equipe tem a terceira pior campanha fora de casa. O grande trunfo, portanto, é como mandante, condição na qual já conseguiu quatro vitórias e tem o sétimo melhor rendimento.

"Temos que voltar do Rio de Janeiro pontuando. É um campeonato difícil, todo jogo é uma final", afirmou o meia Vina, artilheiro alvinegro no certame, com quatro gols.

Para tentar voltar a vencer como visitante após quatro jogos, o Alvinegro não poderá contar com os laterais-direitos Samuel Xavier e Eduardo e o zagueiro Luiz Otávio, todos suspensos, além do próprio Guto, que cumpre punição por acúmulo de cartões.

Sem as duas peças do elenco à disposição, o lado direito da defesa deve ser ocupado pelo volante Fabinho, dando vez ao jovem Kelvyn no meio-campo. Na zaga, Eduardo Brock ganha mais uma oportunidade.

"Nós temos que exaltar os guerreiros que vão para a luta. Pode ter certeza que o Ceará tem grandes guerreiros para poder suprir e confiança total neles para que possa ter um time encorpado e fazer uma grande partida", garantiu o treinador.

O adversário alvinegro, por sua vez, terá retornos para o duelo no Maracanã. Os veteranos Nenê e Fred, poupados no meio de semana, e o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, que cumpriu suspensão, retornam ao time. Invicto há cinco jogos e na luta por uma vaga no G-4, o Fluminense é comandado por Odair Hellmann, que sucedeu Guto Ferreira no comando do Internacional-RS, em 2017.
Fluminense x Ceará

Fluminense
4-3-1-2: Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Danilo Barcelos; Dodi, Hudson, Yago; Nenê; Luiz Henrique e Fred
Técnico: Odair Hellmann

Ceará
4-2-3-1: Fernando Prass; Fabinho, Tiago Pagnussat, Eduardo Brock e Bruno Pacheco; Charles, Kelvyn (Ricardinho), Fernando Sobral, Vina e Léo Chú; Rafael Sobis
Técnico: Guto Ferreira

Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro
Data: 17/10/2020
Horário: 19h (horário de Fortaleza)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)

VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Transmissão: PFC, Rádio O POVO CBN e Tempo Real no O POVO Online

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial