-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

13 dezembro 2020

Ceará sai na frente, mas cede virada e perde para o Atlético-GO no Castelão



Cléber, atacante do Ceará, disputa bola com lateral-esquerdo Nicolas, do Atlético-GO (Foto: Fabio lima)

Uma derrota dura no Castelão, na noite deste sábado, 12. O Ceará saiu na frente, mas cedeu a virada por 2 a 1 para o Atlético-GO na reta final da partida. O Vovô desperdiçou a chance de se consolidar ainda mais na parte de cima da tabela e se distanciar de vez da zona de rebaixamento.

O clube do Porangabuçu abriu o placar com gol de Léo Chú, no começo do segundo tempo. Até os 32 minutos, o Alvinegro tinha a vitória nas mãos.

Quando o triunfo do Ceará ganhava força, Felipe Baxola, que havia saído do banco para substituir Wescley, cometeu pênalti bobo em cima de Zé Roberto. O goleiro Jean converteu e deixou tudo igual.


Quero conteúdo exclusivo!
Assine OP+, nossa plataforma de multistreaming, e tenha acesso aos nossos colunistas, grandes reportagens, podcasts, séries e muito mais.



Quase nos acréscimos, Roberson concretizou a vitória atleticana com arremate de fora da área, estufando as redes de Richard. Com o triunfo, os goianos subiram quatro posições, assumindo a 11ª colocação com 31 pontos.

Com a derrota, o Vovô ainda se mantém na nona posição com 32 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Corinthians, que joga o clássico contra o São Paulo neste domingo, 13. Os cearenses seguem com oito pontos de vantagem do Z4 na parcial da 25ª rodada.


"Tivemos dois erros. Infelizmente, a gente errou. Se errar, a gente vai perder em casa. Não é um bom resultado, mas acontece", analisou Saulo Mineiro após a derrota.


O amargo revés derruba uma invencibilidade em casa de sete jogos. Há dois meses o time comandado por Guto Ferreira não sabia o que era perder no Castelão.

O jogo

Na maior parte da partida, o Ceará conseguiu executar seu plano de jogo. Gordiola desenhou a equipe com duas linhas de quatro aproximadas, deixando a posse de bola com o rival, mas sendo objetivo quando tinha pelota nos pés.

É verdade que o escrete cearense demorou para encaixar o que sabe fazer bem: a transição ofensiva em velocidade. No primeiro tempo, o duelo foi bastante truncado com poucas chances claras de gol. Nos 45 minutos iniciais, foram apenas quatro chutes na direção da meta, três dados pelos goianos e um pelos cearenses.

Richard salvou os mandantes de não irem em desvantagem para o segundo tempo, quando fez defesas difíceis nos arremates de Zé Roberto e Chico.

O Vovô tinha dificuldade na criação ofensiva sem Vina, cumprindo suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Wescley, o substituto, teve atuação discretíssima.

No segundo tempo, Guto colocou Saulo Mineiro e Pedro Naressi nos lugares de Cléber e Fabinho. A intenção era potencializar a saída de bola e a velocidade da transição ofensiva nos contra-ataques. Nos dez minutos iniciais, a estratégia não surtiu efeito porque o Alvinegro sofria a pressão dos goianos e não conseguia encaixar o contragolpe.

Mas aos 14 minutos, Lima iniciou a transição com velocidade, acionou Saulo Mineiro que devolveu. O meia-atacante finalizou livre para a defesa de Jean. No rebote, Léo Chú aproveitou e marcou belo gol de fora da área, abrindo o placar.

Com a vantagem no placar, o time não conseguiu segurar o resultado. Entre os minutos 32 e 44, o Ceará deixou o triunfo escapar e viu o Dragão transformar em gols a superioridade na partida, com Jean e Roberson.

Agora os cearenses terão a semana inteira para se preparar para o sétimo e último Clássico-Rei do ano. No próximo domingo, o Ceará encara o Fortaleza, que também vem de revés.

Ficha técnica

Ceará 1 x 2 Atlético-GO

Ceará
4-2-3-1: Richard; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco; Fabinho (Naressi) e Sobral; Lima (Leandro Carvalho), Wescley (Baxola) e Léo Chú (Jacaré); Cléber (Saulo Mineiro). Téc: Guto Ferreira.

Atlético-GO
4-3-3: Jean; Dudu, João Victor, Éder e Nicolas (Natanael); Willian Maranhão e Marlon Freitas; Janderson (Gustavo Ferrareis), Chico (Roberson) e Danilo (W. Rato); Zé Roberto (Matheus Vargas). Téc: Marcelo Cabo

Gols: 14MIN/2T - Léo Chú; 32MIN/2T - Jean; 44MIN/2T - Roberson
Data: 12/12/2020
Horário: 21 horas
Local: Castelão-CE
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden-RS
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi-RS e Jose Eduardo Calza-RS
VAR: Daniel Nobre Bins
Cartões amarelos: Guto Ferreira (CEA); Willian Maranhão, Pereira, Matheus Vargas e Marcelo Cabo (AGO)


O POVO 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial