-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

28 março 2021

Enderson critica gramado, aprova vitória do Fortaleza e valoriza liderança



Técnico Enderson Moreira valorizou o triunfo do Fortaleza sobre o 4 de Julho, em Teresina (Foto: FABIO LIMA)

Debaixo de chuva, o Fortaleza voltou a vencer na Copa do Nordeste e bateu o 4 de Julho-PI por 2 a 1, neste sábado, 27, no estádio Albertão, em Teresina. De quebra, reassumiu a liderança do Grupo B do torneio regional. O resultado e a subida na classificação agradaram ao técnico Enderson Moreira, que criticou a condição do gramado do palco do confronto.

Com uma formação bastante alterada, composta quase toda por reservas, o Tricolor saiu na frente e abriu 2 a 0 com gols de Éderson e Gustavo Coutinho. O Colorado diminuiu com Índio Potiguar, acertou a trave de Marcelo Boeck três vezes e teve um tento anulado. O treinador avaliou que a equipe do Pici soube resistir à pressão e poderia ter construído vantagem mais elástica.

"Foi um adversário que também nos agrediu, veio para cima e nos deu espaço também de contra-atacar. No jogo passado, a gente não teve um adversário com esse perfil. Diferença de campo, de tudo, há muitas diferenças. E hoje (sábado) a gente conseguiu também uma boa eficiência, acho até que a gente poderia ter feito mais gols, porque tivemos situações muito claras para poder fazer", disse, comparando à derrota por 1 a 0 para o Santa Cruz-PE.




A forte chuva na capital piauiense, que só cessou na segunda etapa do jogo, deixou o estado da grama ruim.O comandante do Leão lamentou o fator negativo para a partida, mas preferiu enaltecer a postura da equipe para conquistar os três pontos.

"O campo prejudica as duas equipes, não só o Fortaleza. O 4 de Julho também é prejudicado. Tanto é que muitos lances aconteceram em virtude de bolas que o jogador perdeu o controle da bola na hora do domínio, e uma equipe ganhava o contra-ataque. Então, de uma maneira geral, o campo atrapalha as duas equipes. São duas equipes que, com certeza, com um campo em melhores condições, poderiam jogar mais e de uma maneira mais vistosa. Mas eu gosto de enaltecer o espírito competitivo. A gente enfrentou dificuldade, não veio para cá reclamando de nada, veio sabendo das dificuldades, colocou uma equipe que estava mais preparada para esse tipo de jogo", afirmou.

O triunfo leva o Fortaleza de volta à primeira posição da chave, com 11 pontos. Concorrentes pela ponta da tabela, CSA-AL e ABC-RN ainda entrarão em campo pela sexta rodada. A presença no G-4 na reta final da primeira fase do Nordestão em meio à reformulação do elenco deixou Enderson Moreira satisfeito.

"A competição é difícil, é um reinício de temporada, em que a gente não teve tempo para se preparar, de fazer uma pré-temporada. A gente está tendo que fazer muitas mudanças em virtude dessa sequência inicial, que sempre é muito perigosa. Nós já tivemos um jogador com uma lesão grau um, que foi o Tinga, e tentamos de todas as formas não perder nenhum atleta nesse momento por lesão. Então, a gente está fazendo, dentro dos parâmetros fisiológicos, físicos, as escolhas para tentar manter uma forma de jogar, um padrão, e ao mesmo tempo não correr o risco de perder atletas por um grande período. Foi importante que a gente venceu mais uma fora de casa, um jogo muito difícil, um adversário qualificado, que trouxe muitas dificuldades para muitos adversários também. A gente tem que enaltecer o resultado e continuar firme para buscar mais uma vitória na sequência", projetou o treinador tricolor.

O Leão do Pici volta a campo diante do Bahia, no próximo sábado, 3, às 16 horas, na Arena Castelão, pela sétima rodada do torneio regional.

O POVO 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial