-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

08 abril 2021

Banco do Nordeste anuncia novas medidas para reduzir impacto da pandemia em clientes CredAmigo






Visando amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19, o Banco do Nordeste anunciou novas condições para clientes do CredAmigo.O programa – que é o maior de microcrédito da América Latina – passa a contar com carência para início do pagamento de novos empréstimos, além de oportunidades diferenciadas para renegociação ou reescalonamento de operações com ou sem atraso. As ações somam-se a outras já implantadas anteriormente pelo BNB e que têm permitido minimizar os impactos causado.

Carência

Entre as medidas está a concessão de carência de até 30 dias para pagamento da primeira parcela de novas operações (contratações e renovações de crédito) firmadas durante o período de 1° de abril e 30 de junho deste ano.

Reescalonamento

Outra novidade é o reescalonamento de dívidas, por meio da reelaboração do esquema de reembolso da operação, inclusive de parcelas vencidas. O valor destas parcelas será atualizado, com a possibilidade de dispensa de encargos por atraso, sendo o saldo incorporado linearmente às prestações a vencer. Caso a operação esteja vencida ou possua menos de quatro prestações a vencer na data da renegociação, será permitido o reescalonamento do saldo devedor vencido em quatro parcelas mensais. Para adesão ao benefício, o cliente poderá solicitar e autorizar por meio do WhatsApp Corporativo (85) 99973-0700 ou pelo App Crediamigo.

Renegociação

Também será possível a renegociação de operações vencidas ou com parcelas em atraso, com prazo de até 24 meses e condições diferenciadas, como carência de até 30 dias para pagamento da primeira parcela da nova operação e dispensa de pagamento do percentual de amortização antes exigido.

“Com a adoção destas medidas, pretendemos dar um fôlego ao fluxo de caixa dos clientes Crediamigo neste momento mais difícil que enfrentamos, pois entendemos o papel fundamental a ser desempenhado por eles para a recuperação econômica da Região”, frisa a superintende de Microfinança e Agricultura Familiar do BNB, Lúcia Barbosa.



(*) Com informações Assessoria de Imprensa do BNB
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial