-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

30 abril 2021

Camilo anuncia reabertura de comércio e restaurante aos fins de semana no Ceará



Governador Camilo Santana anunciou novo decreto após reunião do comitê (Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK CAMILO SANTANA)


O governador Camilo Santana (PT) anunciou na noite desta sexta-feira, 30 de abril (30/04), o início da reabertura da economia aos fins de semana. Comércio e restaurantes de rua poderão funcionar aos sábados e domingos de 10 às 15 horas. Em shoppings, o horário para os mesmos estabelecimentos é de 12 às 17 horas. Haverá toque de recolher a partir de 19 horas nos fins de semanas. No decreto anterior, o Estado permanecia em lockdown no sábado e domingo.

Na semana, as regras seguem as mesmas, com comércio e restaurantes de rua funcionando de 10 às 16 horas e de 12 às 18 horas em shoppings centers. De segunda à sexta, o toque de recolher é a partir de 20 horas.



O novo decreto de isolamento social entra em vigor na segunda-feira, 3 de maio (03/05), e as determinações para os fins de semana começam a vigorar apenas nos dias 8 e 9 de maio.



O secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto, apontou discreta redução na demanda por leitos. Ele ressaltou a "tendência continuada" da redução da taxa de óbitos. Cabeto reconheceu que não tem sido fácil manter o isolamento da forma como é feito, mas destaca que não tem sido em vão. Camilo destacou que, embora haja melhora, o Estado segue em situação de muito alerta. "O pior dos mundos é ter de retroceder", disse referindo-se às medidas de flexibilização.

Na análise do cenário epidemiológico, Cabeto apontou que algumas regiões do Ceará ainda enfrentam um cenário mais crítico e lidam com um maior risco. Os municípios de Tauá, Camocim e Crateús, além da macrorregião do Litoral Leste/Jaguaribe, foram alguns dos exemplos citados pelo gestor. Em relação à taxa de transmissão da doença, o secretário apontou que todas as regiões do Ceará registram tendência de redução, exceto o Sertão Central, que apresenta um quadro de estabilidade.

Diante dos números, Camilo recomendou que os municípios com indicadores da pandemia com maior gravidade possam tomar medidas mais rigorosas para restrição da circulação. Ele ressaltou que o Estado prestará apoio às cidades que decidirem endurecer as decisões, por meio da garantia de um maior efetivo policial para as fiscalizações, por exemplo.

Na tarde de hoje, Camilo reuniu o Comitê de Saúde para analisar índices da Covid-19 no Ceará e decidir as medidas de flexibilização das atividades, adotadas há cerca de duas semanas no Estado. A reunião, feita semanalmente, conta também com a presença de personalidades públicas que exercem papéis em órgãos e setores importantes da Unidade Federativa. Entre elas estão o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), o secretário da Saúde, Dr. Cabeto, e membros do Ministério Público.



Desde o inicio da pandemia no Estado, em março de 2020, o petista tem executado medidas de combate a disseminação do vírus, adotando o isolamento social como principal meio para esse fim. Toda ação é executada após reunião com Comitê e registrada em decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Histórico

O governador havia determinado isolamento social rígido em todo Ceará há pouco mais de um mês, mas passou a flexibilizar atividades no último dia 12, determinando horário de funcionamento para setores econômicos e limitando capacidade de ocupação. A medida, contudo, só vale para os dias semanais, ficando sábado e domingo ainda sob regime de maior rigidez, chamado de lockdown.


Desde então, toda semana Camilo anuncia novas medidas relacionadas ao procedimentos de reabertura, mostrando resultado das ações. "O número de casos e óbitos segue com tendência de redução em Fortaleza e em algumas regiões do Ceará, mas o momento ainda exige muita atenção e cuidado", afirmou governador em uma das postagens realizadas durante esta semana nas suas redes sociais.

No último sábado, 24, foi anunciado o retorno do funcionamento de academias, com 25% da capacidade, assim como das barracas de praia, que abriram as portas novamente após ficarem 51 dias fechadas. Na ocasião, o lockdown foi mantido nos fins de semana, como forma de expressar a cautela necessária para o momento da pandemia.

O Ceará tem 89,5% dos leitos de UTI ocupados, de acordo com dados do Integrasus, ferramenta da Secretária da Saúde do Ceará (Sesa), desta sexta-feira, 30. Em relação às enfermarias, o índice é de 73,3%, considerando todas as unidades de saúde do Estado destinadas ao tratamento da Covid-19, tanto da rede pública como privada.

O POVO 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial