-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

15 junho 2021

Auxílio Emergencial será prorrogado até outubro , confirma Paulo Guedes





O Governo Federal deve prorrogar o auxílio emergencial por mais três meses, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou ao colunista Igor Gadelha do portal Metrópoles. Na semana passada, o gestor já havia adiantado que o programa poderia ser ampliado por mais tempo.



“Possivelmente nós vamos estender agora o auxilio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí", afirmou o titular da pasta no dia 8. Dessa forma, os pagamentos, que antes se encerrariam em julho, podem seguir até outubro deste ano.


Na ocasião, Guedes ainda disse que governadores afirmaram que no período de três meses a população adulta brasileira estará vacinada. Dessa forma, ele explicou que, após a renovação do auxílio, o Bolsa Família deve ser reforçado.



Conforme o Metrópoles, a decisão de prorrogar o auxílio foi fechada em uma reunião realizada na semana passada, no Palácio do Planalto, com os ministros que acompanham o tema, entre eles, Guedes, Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil, e Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral da Presidência.


O valores do pagamento devem se manter os mesmos na nova rodada do auxílio emergencial: variando entre R$ 150 a R$ 375. A prorrogação deve ser formalizada com a publicação por meio da edição de uma medida provisório (MP) a ser publicada em breve.


3° parcela
A Caixa Econômica começa a liberar a terceira parcela do auxílio emergencial ao público geral no domingo (20) para trabalhadores nascidos em janeiro.


Já os beneficiários do Bolsa Família começam a receber o dinheiro na quinta-feira (17), conforme o calendário regular de pagamentos do benefício.


A data de saque em espécie se inicia no dia 13 de julho e segue até o dia 12 de agosto. No entanto, vale lembrar que o Banco Central informou que, desde o dia 30 de abril, os beneficiários poderão usar o Pix para movimentar o dinheiro recebido.


Os trabalhadores devem consultar se estão aptos a receber a terceira parcela do auxílio emergencial através do site da Dataprev. Isso porque o Ministério da Cidadania vai reavaliar mensalmente os critérios de elegibilidade de todos os beneficiários.


Em caso de pedido negado, a pasta deve divulgar o novo período de contestação que deve ocorrer, também, no site da Dataprev.


A Caixa Econômica Federal poderá ainda antecipar o calendário de pagamentos da terceira parcela, assim como ocorreu com a segunda rodada.


Diário do Nordeste
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial