-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

09 agosto 2021

Camilo encontra Cid e Ciro para discutir "conjuntura nacional" Política






Camilo encontra Cid e Ciro para discutir "conjuntura nacional"Política

Autor Filipe Pereira Tipo Notícia
GOVERNADOR registrou nas redes sociais o encontro com os pedetistas(foto: Reprodução/Twitter)





O governador Camilo Santana (PT) encontrou nessa sexta-feira, 6, dois dos seus principais aliados políticos no Ceará, o senador Cid Gomes (PDT) e o ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT). Segundo o petista, a reunião, realizada no Palácio da Abolição, teve como debate a "conjuntura nacional e a defesa da democracia".


"Recebi esta tarde, no Palácio da Abolição, os ex-governadores, meus amigos, Ciro Gomes e Cid Gomes, hoje senador da República. Conversamos sobre conjuntura nacional, defesa da democracia, e sobre ideias e ações para melhorar a vida do nosso povo", disse Camilo. O governador agradeceu a visita e destacou que os pedetistas "fazem parte de um projeto que, ao lado de outros parceiros, tem ajudado o Ceará.



Apesar de integrar o Partido dos Trabalhadores, foi com o apoios dos irmãos Ferreira Gomes que Camilo foi eleito e reeleito para o Governo do Estado em 2014 (sucedendo Cid) e 2018. Nas eleições de 2018 essa relação causou uma crise interna no PT. Camilo recebeu o candidato petista, Fernando Haddad, mas também apoiou Ciro de forma velada.

Para pressionar Camilo a "fechar" com Lula em 2022, o PT quer que o governador dispute uma vaga do Senado. Camilo, em entrevista ao O POVO, já afirmou que a tendência mesmo é que ele deixe o governo em abril, prazo máximo para desincompatibilização eleitoral, e se lance ao Senado. Na ocasião, em tentativa de conciliação, disse não ter dúvidas que os dois partidos vão caminhar juntos ano que vem .



Em maio, durante entrevista à Rádio O POVO CBN, o governador já havia defendido a união de forças entre Lula e Ciro para a consolidação de um "projeto Nacional" capaz de vencer nas urnas em 2022. O projeto, no entanto, tem se distanciado da realidade após sucessivas ofensivas trocadas entre os pré-candidatos à Presidência nos últimos meses.

Com a aproximação do ano eleitoral e as disputas para sucessão no Abolição e no Palácio do Planalto, o clima deve acirrar no estado. Isto porque deverá tentar se manter em meio a tensão entre o ex-presidente Lula e Ciro, presidenciáveis que tentam conquistar e mantes suas bases no Ceará.

Em agosto, Lula visitará Fortaleza para costurar um arranjo regional que lhe permita ter um palanque forte no Estado. Enquanto Ciro tenta se colocar como candidato de terceira via para além de Lula e Jair Bolsonaro (sem partido).

O POVO 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial