-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

24 agosto 2021

Lula tem reuniões com Tasso Jereissati e Cid Gomes no CE








Depois de uma série de conversas com partidos aliados e líderes de legendas do centrão em sua viagem pelo Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reuniu-se nesta segunda-feira (23) em Fortaleza com dois políticos de grupos adversários: os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Cid Gomes (PDT-CE). As conversas representam uma retomada de contato com os dois congressistas, atualmente no campo adversário ao petista nacionalmente, e miram um possível apoio no segundo turno das eleições de 2022 em caso de disputa direta com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).FOTO DIVULGAÇÃO



Tasso
O encontro com Tasso aconteceu no escritório político do tucano, que é pré-candidato à Presidência pelo PSDB e disputará as prévias do partido, marcadas para novembro. O petista publicou uma foto do encontro com Tasso em suas redes sociais e classificou a conversa como “um diálogo importante” sobre a democracia. “Democracia no centro da discussão. Os democratas desse país têm a responsabilidade e o desafio de resgatar a civilidade na política brasileira pelo bem do Brasil”, afirmou o petista. O tucano repostou a mensagem de Lula em suas redes sociais.

Em maio deste ano, Lula já havia se encontrado com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Neste mês, FHC anunciou seu apoio à pré-candidatura do governador de São Paulo, João Doria, que também disputará as prévias tucanas.

Cid
Lula também se reuniu nesta segunda com o senador Cid Gomes, em encontro que aconteceu no Palácio da Abolição, e teve a presença do governador Camilo Santana (PT) e da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. A reunião foi a primeira vez que Lula e Cid se encontraram desde 2016 e acontece no momento em que Ciro, que se movimenta para concorrer à Presidência pela quarta vez, subiu o tom das críticas ao petista.

Cid, após o encontro, disse que atendeu ao pedido do ex-presidente para uma conversa em Fortaleza e que considerou o encontro absolutamente natural. “Ele manifestou a sua preocupação, que é a mesma que eu tenho, com os arroubos de Bolsonaro na direção de ataques à democracia. E falou da necessidade de ações suprapartidárias para se contrapor a isso”, disse o senador. Os dois também falaram sobre a provável candidatura de Ciro à Presidência no próximo ano e as reiteradas críticas do pedetista a Lula: “Ele disse que compreende a posição do Ciro. Chegou até a dizer que, se fosse Ciro que estivesse à frente nas pesquisas, ele [Lula] que estaria criticando”, disse Cid.

No último sábado (21) Lula já havia dito que está aberto a conversar com qualquer pessoa que aceite encontrá-lo, incluindo Ciro Gomes. “Minha mãe me dizia para não brigar, por isso se um não quer, dois não brigam. Estou aberto a conversar com quem quiser falar comigo. Respeito muito o Ciro, mas entendo que meus adversários me critiquem. Se ele for na televisão e falar bem, eu ganho a eleição”, disse Lula.

Aliança
O cenário eleitoral do Ceará também esteve na pauta do encontro entre Lula e Cid Gomes. O senador reiterou o desejo de manutenção da aliança local entre PT e PDT, e o ex-presidente afirmou que não seria um obstáculo. A declaração vem em meio a indefinição sobre os rumos da parceria para 2022, uma vez que uma parcela do PT estadual tenta viabilizar a proposta de lançar candidato próprio, sem abrir mão da cabeça de chapa ao PDT. A intenção dos petistas, nessa configuração, é principalmente criar um palanque forte para a eleição de Lula no Ceará.

Presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffman afirmou que, com as conversas com Tasso e Cid, Lula cumpriu o seu propósito, que era dialogar com o maior número possível de forças políticas no Ceará, incluindo adversários que estão “no campo democrático”. “O presidente Lula tem dito que, seja quem for contra Bolsonaro, ele estará junto. Evidentemente que é natural que as forças do campo democrático tenham suas candidaturas, mas temos a firme disposição de que, no 2º turno, a gente consiga unificar todas essas forças”, afirma.

O Estado 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial