-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

31 dezembro 2021

De olho em 2022 , cinco secretários pedem exoneração do governo Camilo Santana






De olho em 2022, cinco secretários pedem exoneração do governo Camilo Os nomes foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 30

Autor Filipe Pereira x
GOVERNADOR convocou reunião de emergência com parlamentares da base e secretários para tratar do pacote reestruturação salarial(foto: Carlos Gibaja/Governo do Ceará)


Cinco secretários (quatro titulares e um executivo) pediram exoneração do Governo do Ceará, segundo publicação do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 30. A movimentação no Executivo obedece à minirreforma na equipe do Palácio da Abolição anunciada pelo governador Camilo Santana (PT). Em comunicado interno, o petista havia pedido a desincompatibilização dos que pretendam disputar mandatos nas eleições gerais de 2022. Entre os nomes estão Mauro Filho (licenciado do Planejamento e Gestão), Zezinho Albuquerque (Cidades), Lia Gomes (secretária-executiva na Secretaria da Proteção Social), Francisco De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário) e Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior).


Mauro Filho é um dos pré-candidatos do PDT para disputar o Palácio da Abolição. Participam do mesmo processo a vice-governadora Izolda Cela, o ex-prefeito Roberto Cláudio e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará Evandro Leitão. Caso não seja escolhido, o parlamentar deve tentar reeleição para a Câmara dos Deputados.

A médica Lia Ferreira Gomes deixou o cargo de titular da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, que ocupava desde março de 2019. Irmã do presidenciável Ciro Gomes e do senador Cid Gomes, ambos do PDT, Lia deve investir na pré-candidatura a deputada estadual nas eleições de 2022 pelo mesmo partido.



Já o agora ex-Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, ainda tem um caminho mais indefinido. Após se despedir do Senado Federal em 2015, nos bastidores, cogita-se que o PCdoB deve investir numa candidatura para deputado estadual.


Com o filho AJ Albuquerque (PP) já na Câmara dos Deputados, o ex-secretário Zezinho Albuquerque também pode tentar seu retorno à Assembleia Legislativa.

O POVO
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial