-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

03 agosto 2016

27 deputados envolvidos com o pleito




Dos 46 deputados estaduais, além dos 14 parlamentares que postulam cargos de prefeito, outros 13 são parentes de candidatos nas eleições deste ano ( Foto: JL Rosa )
Pelo menos 27 deputados da Assembleia Legislativa estão envolvidos diretamente com as candidaturas deste ano no Ceará, e os demais devem acompanhar o pleito indiretamente, uma vez que seus correligionários estão concorrendo a vagas majoritárias e proporcionais. Além dos 14 parlamentares que postulam cargos de prefeito, outros 13 são parentes de candidatos.
O presidente da Casa, Zezinho Albuquerque, que trabalhará em prol da candidatura à reeleição do filho, o prefeito de Massapê, Antônio Albuquerque, cogita que os trabalhos devem ser limitados a dois dias na semana.
De acordo com levantamento do Diário do Nordeste, pelo menos 14 deputados devem disputar o pleito deste ano, e homologarão suas candidaturas até sexta-feira (5), prazo final para convenções. São eles: João Jaime (DEM), Bethrose (PMB), Tin Gomes (PHS), Capitão Wagner (PR), Carlomano Marques (PMDB), Elmano Freitas (PT), Heitor Férrer (PSB), Ivo Gomes (PDT), Júlio César Filho (PDT), Laís Nunes (PMB), Tomaz Holanda (PMDB), Naumi Amorim (PMB), Zé Ailton Brasil (PP) e George Valentim (PCdoB). Outros parlamentares vão apoiar algum parente, a maioria filhos ou pais.
O deputado Bruno Gonçalves (PEN), por exemplo, vai trabalhar na campanha do pai, na disputa majoritária no Eusébio, e da mãe, para proporcional em Fortaleza. Manoel Duca (PDT) se dedicará ao pleito do filho, em Acaraú, e Sérgio Aguiar (PDT) ajudará a esposa em Camocim.
José Sarto (PDT), além das candidaturas de correligionários em diversos municípios, deve se dedicar à campanha pela reeleição do irmão na Capital.
Rachel Marques (PT) participará de eventos em prol da candidatura do marido, em Quixadá; Fernando Hugo (PP) tentará eleger o filho para a Câmara de Fortaleza; Danniel Oliveira (PMDB) ajudará a mãe em Lavras da Mangabeira, assim como Gony Arruda (PSD), que também se empenhará na campanha em prol da candidatura de sua genitora. Walter Cavalcante (PMDB) tem um irmão que é candidato a vereador na Capital, bem como Fernanda Pessoa (PR), que tem o pai candidato a vice-prefeito em Maracanaú.
Caso emblemático é do deputado Lucilvio Girão (PP), que trabalhará em prol da candidatura do deputado George Valentim, em Maranguape, que é seu enteado. Outros parlamentares, apesar de não serem candidatos ou não terem qualquer parentesco com determinados postulantes, devem se dedicar às candidaturas postas, como é o caso de Joaquim Noronha, do PRP, que está coligado na chapa encabeçada pelo PHS, de Tin Gomes; e Agenor Neto (PMDB), que pretende atuar na candidatura à reeleição do prefeito de Iguatu.
Contra redução
Apesar do envolvimento dos parlamentares no pleito deste ano, alguns deputados são contrários à possibilidade de redução dos trabalhos legislativos, como é o caso da deputada Silvana Oliveira (PMDB) e do deputado Carlos Felipe (PCdoB). De acordo com o comunista, a Casa vai perder em qualidade, visto que o Estado passa por mais um ano de seca.
Durante a sessão legislativa de ontem, poucos foram os pretensos candidatos que compareceram às atividades, visto que a maioria já estava em ação em suas bases no Interior do Estado.

DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial