-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

11 dezembro 2017

Luzianne Lins fala em prévia no PT para escolher candidato




Luizianne LinsA deputada federal Luizianne Lins (PT) reclamará uma prévia no PT para a escolha do candidato a governador, no próximo ano, se o governador Camilo Santana não apoiar explicitamente uma candidatura do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência da República, principalmente, se o candidato for o ex-presidente Lula.

Luizianne, a priori, postulará, mais uma vez, um dos 22 assentos da bancada cearense na Câmara Federal, mas não descarta a possibilidade de disputar um cargo majoritário. Recentemente, alguns dos seus aliados admitiam a possibilidade de ela disputar um mandato de deputado estadual, cargo que já ocupou, antes de ser prefeita da Capital cearense.

Ela defende que o partido mantenha a vaga de senador pela base governista, no Ceará, conforme resolução do PT acordada no início deste mês. O senador do PT, hoje, é José Pimentel, mas ele não tem demonstrado disposição de ser candidato à reeleição. Segundo disse, é importante que se fortaleça a base de apoio a um eventual governo petista no Planalto Central.

"Não podemos cometer o mesmo erro de quando elegemos a presidenta Dilma Rousseff. Temos que ter uma bancada forte no Congresso Nacional. Do que vai adiantar eleger um presidente e ele não ter o apoio necessário nas duas casas do Congresso Nacional? Poderá ocorrer outro golpe", apontou.

Avaliar

Segundo disse, caso nenhum membro do PT se coloque como candidato ao Senado da República, se lançará como nome para a vaga. "Sem candidato ao Senado o PT do Ceará não vai ficar. Eu acho que a vaga natural seria do (senador José) Pimentel, porque ele nos orgulha lá. Ele não sendo ou ninguém querendo ser, aí teremos candidata. Não vai ser por falta de candidatura", afirmou.

Quanto à disputa pelo cargo de chefe do Executivo estadual cearense, essa a mais polêmica, Luizianne Lins disse que poderá requerer realização de prévias no Partido dos Trabalhadores, caso o governador Camilo Santana não apoie, de forma oficial, a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República.

"Se por acaso o Camilo não se declarar apoiador do Lula e apoiar o Ciro Gomes, eu vou disputar com ele as prévias de candidata a governadora. O partido iria avaliar, mas eu estarei, dentro do partido, defendendo que o Lula tenha seu palanque dentro do Estado", afirmou.

Luizianne Lins ponderou, porém, que, como ainda não percebeu por parte do governador do Estado um provável apoio a Ciro Gomes de forma mais clara, não se antecipará com relação ao pedido de prévias. No entanto, disse que espera que os diálogos sejam mais transparentes dentro da sigla. "As coisas precisam estar postas, não podemos ficar vendo uma ou duas pessoas manipulando as outras. Enquanto não ficar claro, não vou sair me posicionando", destacou a deputada, principal adversária do grupo liderado por Cid Gomes (PDT), principal apoiador da reeleição de Camilo.

Minoritária


A petista afirmou, porém, que já comunicou sua intenção ao presidente estadual do partido, Francisco De Assis Dinis e a uma das lideranças da legenda, o deputado federal José Nobre Guimarães. Luizianne afirmou ainda que mesmo que não ganhe vai defender o direito de convocar prévias internas.

A deputada federal, que já foi presidente do Partido dos Trabalhadores e prefeita de Fortaleza por dois mandatos, hoje, faz parte de uma ala dentro do PT minoritária, com pouco mais de 20% de representatividade. No entanto, a resolução aprovada pelo partido foi, praticamente, em sua integralidade, redigida por membros de tal grupo.

Ela afirmou que não é de seu interesse, pelo menos na conjuntura atual, retornar para a Assembleia Legislativa cearense, por isso deve apoiar candidaturas de aliados petistas ao pleito estadual. Luizianne participou, no sábado passado, do lançamento da pré-candidatura do vereador Guilherme Sampaio a deputado estadual. A parlamentar chegou a falar em "dobradinha" com o companheiro de partido, mas também deve apoiar candidatura à reeleição do deputado Elmano de Freitas.

DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial