-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

10 julho 2018

Petistas acusam o TRF4 e a Policia Federal de rasgarem a Constituição ao negar liberdade de Lula


 Compartilhar no Google+

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara repudiaram a manobra de parte do judiciário brasileiro, especialmente do juiz Sérgio Moro e de desembargadores do TRF4, que ignoraram a decisão do desembargador de plantão do órgão, Rogério Favreto, de libertar o ex-presidente Lula. Para o deputado Paulo Lula Teixeira (PT-SP), um dos autores da ação que motivou a decisão de Favreto, ao não cumprir a decisão do desembargador de plantão – por duas vezes – ficou demonstrado que o TRF4 e a Polícia Federal querem manter o ex-presidente preso a qualquer custo.
“Assistimos dois juízes rasgarem a Constituição brasileira na frente de todo mundo. Não tem nenhuma lei que ampare o descumprimento de ordem judicial como fizeram os dois juízes em férias [Sérgio Moro e Gebran Neto – relator do processo contra Lula no TRF4], que militam contra Lula. Isso demonstra claramente o comprometimento das instâncias de segundo grau com essa perseguição [a Lula]. Não temos mais uma justiça imparcial, eles têm lado, e estão perseguindo o presidente Lula, que é um preso político”, afirmou.
Já o líder da Oposição no Congresso, deputado Décio Lima (PT-SC) – que estava no domingo (8) no Acampamento Lula Livre [em Curitiba] –  ressaltou que ao não obedecer uma decisão judicial para a libertação de Lula, “ficou escancarada a perseguição política para que Lula não seja candidato”.
“Começamos a semana indignados e ainda mais resilientes. Ontem ficou escancarada a perseguição política para que Lula não seja candidato. O poder estruturante do modelo republicano – que é o Judiciário no Brasil – está sendo usado como em um jogo de peteca, onde decisões não são acatadas. Estamos nas mãos, infelizmente, de irresponsáveis que brincam com a democracia e ferem na alma a história do nosso País. Nós continuaremos a denunciar ao mundo a Justiça partidária a serviço da elite. Lula é candidatíssimo”, frisou.
Na mesma linha, o deputado Marco Lula Maia (PT-RS) – que também esteve em Curitiba no domingo (8) aguardando o cumprimento do alvará de soltura de Lula – destacou que há um complô de setores do judiciário brasileiro a fim de evitar a libertação e a candidatura de Lula à presidência da República.
“Assistimos mais um dia de trapalhadas do judiciário brasileiro, que deveria garantir o direito das pessoas de se defenderem livremente, até a última instância. O que fizeram hoje [8] com o presidente Lula foi um absurdo e uma aberração jurídica jamais vista na história desse País. Estamos assistindo uma perseguição ao presidente Lula. O poder econômico e um congresso corrupto, aliado a um judiciário que apoia esses poderes, tentam impedir que o presidente Lula se eleja para mudar a vida do povo mais pobre do nosso Brasil”, avaliou.
O líder da Oposição na Câmara, deputado José Lula Guimarães (PT-CE), também criticou a desobediência à ordem de libertação de Lula ao criticar que, neste domingo, o Brasil assistiu a “mais um show de manobras e de celeridade jurídica” para manter o ex-presidente no cárcere.
“Como acontece em todos os casos envolvendo o ex-presidente Lula, assistimos neste domingo a mais um show de manobras e celeridade jurídica para mantê-lo no cárcere. Uma decisão que deveria corrigir uma tremenda injustiça, já que ainda não foram apresentadas provas contra o ex-presidente, mostrou que a Justiça em diversas esferas continua firme no propósito de manter Lula preso. Não podemos admitir isso. Vamos continuar, como Partido dos Trabalhadores, a lutar pela liberdade de Lula”, avisou.
Leia abaixo outras manifestações divulgadas pelos deputados da bancada do PT nas redes sociais:
Jorge Solla (PT-BA) – “O judiciário deu a louca ontem [domingo] e não deixou Lula sair porque sabe que, uma vez do lado de fora, não vai conseguir sequestrá-lo de novo. Lula livre é Lula presidente!”.
Afonso Lula da Silva (PT-BA) – “Ontem, Moro, Flores, Gebran e alguns policiais federais consolidaram a prática do “FakeJus”. São decisões judiciais ilegais que, com apoio da Globo, desrespeitam direitos fundamentais apesar da aparente legalidade”.
Margarida Lula Salomão (PT-MG) – “Os agentes da PF ‘enrolaram’ o dia todo até encontrar uma forma para não soltar Lula. Definiram então colocar a decisão nas mãos do presidente do TRF-4. Várias manobras até chegar a essa decisão. A justiça está desmoralizada. Isso chama-se Estado de exceção! ”.
Celso Pansera (PT-RJ) – “A mídia golpista fala da ‘politização’ da decisão do desembargador que mandou soltar Lula, mas esquece que o setor do Judiciário que tem ódio ao PT e persegue o ex-presidente, que sempre agiram politicamente”.
Pepe de Lula Vargas (PT-RS) – “Do episódio de ontem, no qual mais um ato arbitrário e ilegal patrocinado por Moro, Gebran e Thompson Flores, chama a atenção o silêncio sepulcral da OAB. Vai longe o tempo em que ela defendia o Estado Democrático de Direito”.
Helder Lula Salomão (PT-ES) – “Ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence sobre a atitude de Moro de desrespeitar uma decisão judicial: ‘Vi general vacilar diante de uma ordem do STF, mas acabar cumprindo. Acho inacreditável que, num regime formalmente democrático, presenciemos cenas tão patéticas e tragicômicas’”.
Leo de Brito Lula (PT-AC) – “Não tenho palavras para dizer sobre a ação estapafúrdia e cara de pau do juiz Sérgio Moro, Gebran, Thompson Flores e a PF de Curitiba: canalhas, canalhas, canalhas!”.
Maria do Rosário Lula (PT-RS) – “Lula é um preso político. Um preso de consciência. Que seja reconhecido internacionalmente que seus direitos humanos estão violados”.
Leonardo Lula Monteiro (PT-MG) – “As armações contra Lula não têm fim. Esse TRF4 revogar, em ato administrativo, decisão judicial só reforça a perseguição e o golpe contra o povo. Vamos lutar até o fim pela sua liberdade e o direito de ser candidato. Sigamos firmes!”.
Benedita Lula da Silva (PT-RJ) – “Ódio, ira, inveja e ignorância. O que alimenta tanto essa perseguição pessoal de Moro contra Lula? Agora não tem mais como tergiversar. Moro tem candidato, é partidário e joga e não julga. Caiu a ficha. Ninguém tem mais dúvida de que ele persegue Lula politicamente. Sua meta destruir é Lula!”.
Vander Loubet (PT-MS) – “Para tirar Lula das eleições, parece que vale tudo… Muito grave isso… Mas a luta continua! A luta pela liberdade do Lula segue”.
Erika Lula Kokay (PT-DF) – “A máscara do Moro caiu e seu ativismo judicial ficou evidente no dia de hoje. O juizeco demonstrou, mais uma vez, que sua atuação nunca foi jurídica, mas política! Ele mordeu a isca bonitinho”.
Adelmo Leão (PT-MG) – “Não soltamos Lula hoje, mas o golpe fica ainda mais exposto! Não dá forma que queríamos, mas tivemos uma vitória política hoje. Continuaremos acreditando!”.
Lula Bohn Gass (PT-RS) – “A luta pela liberdade de Lula deve continuar. Decisão do presidente do TRF4 atende ‘expectativas’ da Globo, mas não a vontade do povo. Judiciário contra o povo. É o que de pior pode acontecer a uma Nação. Grave”.
Lula Pelegrino (PT-BA) – “Esse episódio só reforça na opinião pública a certeza que Lula é um preso político, e que tudo vale para mantê-lo preso. Leis e decisões judiciais são descumpridas para manter o ex-presidente preso, em um verdadeiro Estado de exceção! Lula é um preso político”.
Carlos Lula Zarattini (PT-SP) – “Estou agora [no domingo] em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, SP, com o companheiro @luizmarinhopt aguardando a soltura do presidente Lula”.
Assis Carvalho Lula (PT-PI) – “Até quando essa operação tartaruga vai durar? Cadê o direito de Lula?”.
Reginaldo Lula Lopes‏ (PT-MG) – “O descumprimento da decisão do desembargador do TRF4 Rogério Favreto de soltar Lula, a desobediência de Moro que é juiz de primeira instância, com a proteção da Globo, só confirmam para o Brasil e o mundo a perseguição e a guerra incessante para impedir a vitória de Lula”.
Henrique Lula Fontana (PT-RS) – “Juiz de primeiro grau não pode não acatar decisão de instância superior. Moro amplia crise institucional e o Estado de exceção no Brasil”.
Rubens Lula Otoni‏ (PT-GO) – “Favreto decidiu soltar Lula amparado na legalidade. Gebran, servindo a interesses específicos, inaugurou o vale-tudo e não respeitou decisão. Isso só reforça o caráter ilegal, e parcial da prisão de Lula”.
Zé Carlos‏ Lula (PT-MA) – “Inaceitável a parcialidade da justiça!”.
Zé Geraldo Lula da Silva (PT-PA) – “Está cada vez mais clara a ação política dos verdugos de Curitiba: manter Lula longe do Povo! Sendo assim, não nos resta qualquer outra alternativa que não seja uma ação popular forte para que Lula tenha seus direitos restabelecidos e a Democracia preservada! ”.
Valmir Lula Assunção (PT-BA) – “O ativismo de parte do judiciário contra a democracia brasileira está escrachado. Todas as regras foram burladas em nome do interesse de manter Lula preso. Isso se chama medo da vontade popular, medo da democracia. A hora de lutar é agora, mais que nunca! ”.
Valmir Lula Prascidelli (PT-SP) – “Sérgio Moro mostra, mais uma vez, o caráter político do julgamento de Lula. A intenção é impedir de qualquer forma que Lula dispute as eleições e volte a governar o país para TODOS e não para os interesses das elites desse país”.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial