-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

30 julho 2019

Rodovias do Ceará terão 50 radares reinstalados pelo Dnit






O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) irá reinstalar 50 radares para monitoramento de trânsito em trechos das rodovias 020, 116 e 222 que cortam o Ceará. A ação foi determinada pela Justiça Federal que homologou um acordo feito entre o Dnit e o Governo Federal. No Brasil, serão instalados 1.140 radares. Em abril, por decisão do presidente Bolsonaro, 151 equipamentos fixos (radares e lombadas eletrônicas) foram retirados de rodovias federais no Ceará.

Dos 50 equipamentos nas BRs do Ceará, quatro serão instalados na BR-020, 23 na BR-116 e 23 na BR-222. A reinstalação dos radares nas rodovias brasileiras foi determinada pela juíza Diana Wanderlei, da 5ª Vara Federal em Brasília.

Conforme a sentença o Dnit terá dois meses para apresentar estudos e instalar os radares nas áreas urbanas que tenham criticidades médias, altas e muito altas. Nas áreas rurais estes níveis variam entre altas e muito altas. Questionada pelo Diário do Nordeste a representação do Dnit no Ceará, informou, via assessoria, que "ainda aguarda um posicionamento oficial do Dnit nacional acerca do assunto".

Em abril, após o Ministério da Infraestrutura suspender um plano de instalação de radares para monitorar pontos em rodovias federais não privatizadas, atendendo determinação de Bolsonaro, a juíza Diana Wanderlei, da 5ª Vara Federal em Brasília proferiu uma decisão para que a União não retirasse os equipamentos.

Na época, a retirada de lombadas e radares eletrônicos de BRs no Ceará foi vista com alerta já que poderia aumentar número de acidentes

O acordo atual entre o Dnit e o Governo Federal é fruto de uma ação popular movida contra a suspensão de instalação dos radares.

O Dnit, em nota, afirma que "o acordo judicial é fruto de extensa negociação e foi construído consensualmente pelo Ministério da Infraestrutura, DNIT e Ministério Público Federal, o que permitiu uma redução do quantitativo de radares, contemplando a instalação de equipamentos nos pontos mais sensíveis, prioritariamente em áreas urbanas".

Conforme o acordo, o Governo Federal realizá um novo estudo para redimensionar a quantidade de radares, priorizando os trechos efetivamente necessários.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial