-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

23 março 2020

Coronavírus: Sete países europeus iniciam testes de remédios com .3.200 pacientes






Testes clínicos foram iniciados, ontem, em pelo menos sete países europeus para quatro tratamentos experimentais contra o novo coronavírus, que incluirão um total de 3.200 pacientes, anunciou o Ministério da Saúde francês. Os quatro tratamentos em larga escala serão com os antivirais remdesivir e lopinavir em combinação com ritonavir, este último tratamento pode ser associado ou não ao interferon beta; e hipoxicloroquina, segundo um comunicado do Instituto Francês de Pesquisa Médica (Inserm), o órgão que supervisiona a reabilitação médica na França.

O Inserm a especificou que “está planejando incluir 3.200 pacientes europeus hospitalizados com a infecção por Covid-19 em um serviço médico ou diretamente em terapia intensiva ou com respiração assistida”. Serão aplicados em pacientes da França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha e Espanha.
“Um teste consiste em aplicar em pacientes em tratamento hospitalar sob vigilância estrita essas substâncias para provar sua eficácia”, disse Jérôme Salomón, diretor geral de Saúde (DGS) da França.


“É muito importante fazer isso rapidamente e nessas condições”, acrescentou.

Solidariedade

Batizado de Discovery, o teste inclui, entre outras substâncias, a cloroxicloroquina, confirmou. Outro teste clínico internacional será lançado sob a supervisão da Organização Mundial da Saúde (OMS), chamado de Solidarity (Solidariedade)”, informou o Inserm. Desde que apareceu em dezembro, o novo coronavírus causou pelo menos 12.944 mortes em todo o mundo, num total de 294.110 casos.

Nova onda de infecções

Da famosa praia de Bondi, na Austrália, às ruas de Nova Déli, as autoridades da Ásia intensificaram os esforços, no fim de semana, para conter a disseminação do coronavírus, depois que uma segunda onda de infecções atingiu regiões onde se achava que a Covid-19 estava sob controle. A segunda onda de infecções deve-se, principalmente, às pessoas que retornaram do exterior. Singapura proibiu a entrada de visitantes de curta estadia, após uma onda de casos importados elevar o número total de infecções para 432.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial