-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

02 fevereiro 2021

Galvão Bueno deixa recado a Tino Marcos após saída da Rede Globo 'vai fazer muita falta'





Legenda: "Você foi o Pelé das reportagens esportivas!", comentou o narrador
Foto: Globo/Fábio Rocha/Renato Rocha Miranda



Após o anúncio de Tino Marcos sobre saída da Rede Globo, Galvão Bueno deixou recado ao repórter e amigo nas redes sociais nesta terça-feira (2). "Claro que você vai nos fazer muita falta", escreveu o narrador em perfil oficial no Facebook ao também esclarecer que compreende a decisão do jornalista.

"Querido amigo e parceiro Tino Marcos. Entendo e apoio sua decisão de a partir de agora curtir a família e a ela se dedicar. Claro que você vai nos fazer muita falta!! Você foi o Pelé das reportagens esportivas!!", escreveu, de início, na postagem.



Legenda: Galvão Bueno e Tino Marcos participaram juntos de diversas transmissões esportivas e compartilharam parceria por mais de 35 anos
Foto: reprodução/Facebook




Galvão também fez questão de citar a parceria ao lado de Tino, que perdurou por mais de 30 anos, e ressaltou a força da amizade nascida na emissora. "Como diz Milton Nascimento: “amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito”. Um beijo no coração e que Deus o abençoe sempre", finalizou no relato.
Decisão de Tino

A saída de Tino Marcos da Rede Globo foi anunciada pelo próprio profissional por meio de comunicado no Twitter. Após 35 anos trabalhando para a Globo, o carioca de 58 anos agradeceu às oportunidades vividas em mais de três décadas, além de afirmar sobre ter se planejado para o momento.

"Sabedor de que chegaria, vira e mexe eu pensava nele: o dia em que sairia da Globo. Ele deveria ser planejado pra, então, ser festejado. E chegou desse jeitinho mesmo. Com uma sensação bombando, justo a que eu mais desejava: a gratidão. Obrigado a tantos, de tantas gerações", disse na postagem, que já alcançou mais de 20 mil curtidas.
Experiência

Ao todo, Tino Marcos participou de oito coberturas de Copas do Mundo, além de seis olimpíadas. Em entrevista ao GloboEsporte.com, ele explicou que a pandemia foi fator decisivo para decidir deixar o trabalho no qual possui anos de experiência.

"Tornou inviável agora a gente fazer o que vinha fazendo. Não sei quando vamos voltar a ter a plenitude. E quando vamos voltar? Não sabemos como está o mundo. Tem todo um contexto", declarou.

Sobre o maior momento na Rede Globo, Tino citou a final da Copa do Mundo de 1994, na qual o Brasil terminou como tetracampeão. Na ocasião, o jornalista foi auxiliar do repórter cinematográfico.

"Aquela história da volta olímpica, eu pulei, entrevistei os caras. O Galvão disse que era a consagração do repórter. O único cara que entrou em campo e entrevistou os tetracampeões, vinte e quatro anos depois. Era um negócio assim, uma catarse. Uma apoteose", lembrou.

DN 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial