-- ANUNCIE AQUI ! ---------------------------------------------------------------------------

13 março 2021

Novo auxílio emergencial pode ficar para abril, diz Guedes






Paulo Guedes afirmou que auxílio emergencial em R$ 600 seria inviável (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O Ministro da Economia Paulo Guedes afirmou em entrevista ao site Jota, nesta sexta-feira, que o governo pretende dar entrada nos processos de repasse do auxílio emergencial ainda este mês. No entanto, declarou que a primeira parcela pode ficar apenas para o mês seguinte, em abril. O prazo previa o retorno do auxílio no dia 18 de março.

A promulgação da da PEC emergencial, que concederá valores entre R$ 175 e R$ 375 reais, está prevista para para a próxima segunda-feira, 15, no Congresso Nacional. Antes de se iniciarem os repasses para a população, governo ainda deve editar medida provisória com as regras para 2021.


De acordo com o ministro, a demora para a aprovação do auxílio emergencial de 2021 se deve ao tempo em negociação com o Legislativo. Ele defende que o motivo do auxílio ainda não ter sido aprovado não depende da economia nem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “A política estava travada por conta da disputa pela Presidência da Câmara e do Senado. Assim que foram designadas as duas presidências, imediatamente entramos em contato com (Rodrigo) Pacheco e (Arthur) Lira e começamos as conversas”, declarou Guedes



Ainda, Guedes afirmou que não houve “chantagem” condicionando o auxílio à PEC Emergencial, já que era necessário uma autorização explícita de emenda constitucional. De acordo com o portal G1, o ministro afirmou que manter o auxílio emergencial em R$ 600 não é sustentável. “Se nós fizermos isso, a inflação, que está subindo rapidamente, vai embora, para 7% ou 8%. Isso acontecerá por falta de compromisso fiscal”, disse o ministro.

O POVO 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial